Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/4453
Title: Análise da Expressão dos Genes Relacionados à Parede Celular e à Membrana Plasmática de Saccharomyces Cerevisiae em Resposta a Alta Pressão Hidrostática
metadata.dc.creator: SOUZA, D. T.
Issue Date: 28-Feb-2012
Publisher: Universidade Federal do Espírito Santo
Citation: SOUZA, D. T., Análise da Expressão dos Genes Relacionados à Parede Celular e à Membrana Plasmática de Saccharomyces Cerevisiae em Resposta a Alta Pressão Hidrostática
Abstract: A levedura Saccharomyces cerevisie é um conhecido microrganismo que recebe grade atenção por sua aplicação biotecnologia industrial. Entretanto, durante o processo industrial, as leveduras ficam expostas aos mais diferentes tipo de estresses. Conhecer os mecanismos de resposta aos diversos estresses é fundamental para obter maiores rendimentos no setor industrial. A alta pressão hidrotática (HHP) é um estresse que exerce um amplo efeito sobre a S. cerevisiae, interferido nas membranas celulares, arquitetura celular, além dos processos bioquímicos. Neste trabalho, utilizou-se a técnica de microarranjo para verificar a influência da HHP nos genes relacionados à parede celular e à membrana plasmática. Para isso, células da linhagem BT0605 foram submetidas ao tratamento de pressão hidrostática de 50 MPa por 30 mim; e depois incubadas a pressão ambiente por 5, 10 e 15 mim. Os resultados do microarranjo demonstraram claramente, que entre os genes envolvidos com a biogênese da parede celular, os que estão relacionados com a proteção deste envoltório foram prontamente ativados pela alta pressão, enquanto os genes envolvidos na estrutura da parede celular necessitaram de pelo menos 5 minutos á pressão ambiente para serem induzidos. Vários genes envolvidos na biossíntese de lipídios de membrana foram induzidos em todos os tratamentos, sugerindo uma possível relação com a proteção e reparo da membrana plasmática. Curiosamente, os tratamentos induziram vários genes relacionados com a via de sinalização proteína quinase A, a qual tem uma relação negativa na maioria dos estresses. A ativação da via PAS quinase, sugere que ela tenha uma função essencial na resposta ao estresse por pressão, uma vezque esta via está envolvida na modulação do metabolismo de glicogênio e de b- glucano. Ainda, a parti dos dados de microarranjo pode-se identificar os principaisfatores transcrição, envolvidos na resposta da parede celular e membrana plasmática, que foram ativados imediatamente (MSN4, YAP1, ADR1 E NRG1)e 15 min após o piezotratamento ( MSN4, YAP1,ADR1,HSF1,CIN5,GIS1,INO4 E CST6). Estes resultados contribuem para o entendimento da resposta à HHP dos genes relacionados à parede celular e membrana plasmática. Além disso, esse estudo poderá ajudar na investigação para aquisição de mecanismo de tolerância aos diferentes estresses nos processos biotecnológicos.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/4453
Appears in Collections:PPGBIO - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
tese_5577_Dissertacao_Diego Trindade de Souza_2012.pdf1.86 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.