Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/4567
Title: EFEITOS DA INTOXICAÇÃO AGUDA COM ETANOL SOBRE A EXSUDAÇÃO DE NEUTRÓFILOS PARA A CAVIDADE PERITOENAL DE EM CAMUNDONGOS INOCULADOS COM Staphilococcus aureus.
metadata.dc.creator: HOCAYEN, J. C. S.
Issue Date: 30-Aug-2013
Publisher: Universidade Federal do Espírito Santo
Citation: HOCAYEN, J. C. S., EFEITOS DA INTOXICAÇÃO AGUDA COM ETANOL SOBRE A EXSUDAÇÃO DE NEUTRÓFILOS PARA A CAVIDADE PERITOENAL DE EM CAMUNDONGOS INOCULADOS COM Staphilococcus aureus.
Abstract: Introdução. Há demonstrações que uma intoxicação aguda pelo etanol tem efeitos antiinflamatórios, com redução da exsudação de neutrófilos e com aumento da susceptibilidade a bactérias, especialmente Streptococcus pneumoniae. No entanto não se conhece o tempo durante o qual persistem os efeitos inibidores da exsudação celular e da redução da atividade microbicida de leucócitos, após a intoxicação etílica aguda. Objetivos. Avaliar o tempo após uma intoxicação etílica aguda no qual persistem os efeitos inibidores da exsudação de neutrófilos e a redução da capacidade microbicida do exsudato inflamatório em um modelo de peritonite induzida por Staphylococcus aureus. Métodos. Camundongos C57BL/6 receberam, por gavagem, uma dose de 7mg de etanol/g peso corporal em solução a 40%. Uma, 12,24, 48 e 72 horas após, receberam uma inoculação intraperitoneal de Staphylococcus aureus (0,5 ml contendo 6 a 9x108 UFC/mL; cepa ATCC 25923). Seis horas depois, os animais eram eutanasiados e a cavidade peritoneal lavada com PBS/EDTA 0,01M; uma alíquota era utilizada para contagem do número de UFC e a outra para contagem global e específica das células do exsudato utilizando câmara de Neubauer e citocentrífuga para confecção de esfregaços, corados por corante hematológico rápido (Dipquick). A contagem de UFC foi feita pelo método de diluição seriada com semeadura em placas de ágar Müller-Hinton. Resultados. Todos os animais que receberam etanol apresentaram sinais de embriaguês, que chegou a um estado de letargia profunda do qual todos os animais se recuperavam em, no máximo, 45 minutos. A dose de etanol utilizada induziu involução do timo, evidente 24 horas após a alcoolização, mas com recuperação após 120 horas. Nos animais alcoolizados que receberam o inóculo do estafilococo houve redução significativa da exsudação celular, devido a redução da exsudação de neutrófilos, até 24 horas após a ingestão do etanol. A análise dos esfregaços mostrava maior quantidade de bactérias fora das células no grupo etanol e o número de UFC foi maior no período avaliado, mas a diferença não foi estatisticamente significativa. Conclusão. Confirma-se os efeitos antiinflamatórios da intoxicação etílica aguda, com redução significativa no exsudato de leucócitos, até 24 horas após a exposição ao etanol; essa redução decorre especialmente da redução da exsudação de neutrófilos, já que o número de mononucleares exsudados no período avaliado foi semelhante nos dois grupos experimentais. O poder microbicida da cavidade peritoneal frente aos estafilococos foi menor no grupo etanol embora sem significância estatística, possivelmente porque os macrófagos residentes foram menos afetados pelos efeitos do etanol. Palavras-chaves: Alcoolismo agudo, neutrófilos, inflamação.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/4567
Appears in Collections:PPGDI - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
tese_6759_Dissertação Joao última versão 13 AGOSTO (13) (2).pdf1.56 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.