Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/4568
Title: Esporotricose no estado do Espírito Santo : um estudo de três décadas
metadata.dc.creator: Caus, Antonio Luiz de Oliveira
Keywords: Sporothrix;Esporotricose;Esporotricose - Epidemiologia
Issue Date: 27-Aug-2013
Publisher: Universidade Federal do Espírito Santo
Abstract: Introdução:A Esporotricose é uma doença infecciosa causada pelo Sporothrix schenckii, fungo dimórfico de distribuição universal, caracterizada por lesões nodulares dos tecidos cutâneo e subcutâneo de homens e animais, com envolvimento linfático adjacente. Trata-se de uma doença rara,que carece de informações sobre sua epidemiologia e características clínicas no estado do Espírito Santo. Materiais e métodos: Estudo descritivo de uma série histórica, delineado para identificar o perfil clínico e pidemiológico da Esporotricose humana no estado do Espírito Santo a partir dos dados dos pacientes portadores da doença atendidos no serviço de Doenças Infecciosas do Hospital Universitário Cassiano Antônio Moraes (HUCAM), no período compreendido entre julho de 1982 e junho de 2012, utilizando informações de seus prontuários médicos para a construção do banco de dados. Resultados:Entre os 171 casos de Esporotricose humana incluídos no estudo, a maioria era do sexo masculino (80,70%) e de cor branca (89,16%) e a mediana de idade encontrada foi de33(DQ: 24 -47) anose cinco meses. Todos executavam atividades ocupacionais ou de lazer envolvendo contato direto com solo ou plantas (por exemplo, agricultura e jardinagem). Houve maior tendência de concentração de casos na região montanhosado estado, correspondente à região Serrana, nos períodos mais quentes e chuvosos. A evolução da doença até seu diagnóstico definitivo durou, em média, três meses(DP: dois a dez meses), sendo a forma linfocutânea a mais comum (70,17%), seguida pela forma cutânea fixa (28,65%), e a mão foi o principalponto de inoculação inicial do agente etiológico (26,32%). O diagnóstico foi estabelecido em 93,57% dos casos a partir da visualização do crescimento de colônias de S. schenckiiem meio de cultura ágar Sabouraud dextrose, sendo o restante feito pelas características clínicas da doença. A aspiração de secreção de nódulo cutâneo foi, comparativamente, o melhor método de coleta de espécime clínico para diagnóstico da doença. Solução de Iodeto de Potássio a 25% (SKI 25%) foi o tratamento administrado a quase todos os pacientes (98,83%) com sucesso terapêutico. Houve uma perda de seguimento de 36 (21,05%) casos, aos quais também foi atribuída a cura das lesões. Conclusões: Este estudo apresenta dados de crucial relevância para o Espírito Santo ao evidenciar umadoença infecciosa que, apesar de rara, é endêmica no estado, pouco conhecida e faz diagnósticos diferenciais importantes com outras doenças também endêmicas nesta região. Palavras-chave: Sporothrix; Esporotricose; Epidemiologia;Brasil.
Introduction: Sporotrichosis is an infectious disease caused by Sporothrix schenckii, a dimorphic fungus that has worldwide distribution, usually localized at the skin and subcutaneous tissue of humans and animals. It is a rare condition and there are no data concerning its clinical or epidemiological features in Espírito Santo state, Brazil. Material and methods: Descriptive case-series study to determine the clinical and epidemiological aspects of patients with human Sporotrichosis seen at the Infectious Diseases Department of the Hospital Universitário Cassiano Antônio Moraes (HUCAM), Vitória, ES, from 1982 – 2012. Results: Among the 171 cases of human Sporotrichosis included, 80.70% were male, 89.16% were white and the median age founded was 33.5 (DQ: 24 - 74) years-old. All patients had direct contact with soil and plants in work or in their leisure activities. Most of the cases were from a specific mountainous region of the state, the Região Serrana. The duration of symptoms before the definitive diagnosis was, on average, of three months (SD: two – ten months) and the lymphocutaneous form was the most common manifestation (70.17%), followed by the fixed cutaneous form (28.65%). Laboratorial diagnosis was established in 93.75% of the cases by direct visualization of S. schenckii colonies when cultured in Sabouraud dextrose agar and the rest of them were diagnosed only by clinical features of the disease. Comparatively, aspirate with purulent and seropurulent contents from gummy skin lesions was the best way to collect clinical specimens for diagnosing the Sporotrichosis. Treatment with oral 25% Potassium Iodide solution was implemented for almost all patients (98,83%) successfully. Treatment loss to follow-up occurred in only 36 patients (21.05%). Conclusions: The relevance of this study rests on showing the characteristics of a disease that, despite its rareness, is endemic in Espírito Santo state, not very known and makes important differential diagnosis with other common conditions in this region.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/4568
Appears in Collections:PPGDI - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertação Mestrado Antonio Caus.pdf14.01 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.