Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/4573
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorDietze, R
dc.creatorDEGAUT, A. B.
dc.date.accessioned2016-08-29T15:34:57Z-
dc.date.available2016-07-11
dc.date.available2016-08-29T15:34:57Z-
dc.date.issued2013-09-13
dc.identifier.citationDEGAUT, A. B., ANÁLISE DA CONCORDÂNCIA DE UM TESTE RÁPIDO TREPONÊMICO COM UM TESTE VDRL COM VISTAS AO SEU EMPREGO NA TRIAGEM REVERSA DA SÍFILIS EM GESTANTES DURANTE O PRÉ-NATAL NO BRASIL.por
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufes.br/handle/10/4573-
dc.description.abstractIntrodução: Este estudo utilizou como fonte de dados as informações obtidas no Estudo Sentinela Parturientes 2010/1011 do Ministério da Saúde. Objetivos: Analisar a concordância de um teste rápido treponêmico com um teste VDRL e com o fluxograma de testes utilizados na rotina laboratorial para diagnóstico de sífilis no Brasil. Avaliar a frequência do cumprimento das recomendações do protocolo ministerial preconizado para o diagnóstico da sífilis durante o pré-natal e parto. Métodos: Foram selecionadas amostras de soro de 2.426 parturientes, de um total de 38.393, que preencheram os critérios para coleta de sangue: teste rápido reagente para sífilis no momento da internação ou ausência de testagem para sífilis durante o pré-natal. Estas amostras eram enviadas para o laboratório de referência do estudo onde realizava-se o teste VDRL e se reagente, realizava-se o teste TPHA - Fluxograma do estudo. O teste Kappa foi utilizado para análise de concordância entre os testes rápido e VDRL. Calculou-se também o percentual de concordância entre os resultados finais do fluxograma e teste rápido realizado na maternidade. A análise descritiva dos resultados do estudo incluiu dados sócio-demográficos das parturientes e informações sobre as consultas de pre- natal. Resultados: O teste rápido treponêmico apresentou concordância de 83,4% (Kappa), quando comparado ao teste não treponêmico VDRL. O teste rápido foi positivo em 95,6% das 298 parturientes que tiveram laudo laboratorial reagente para sífilis de acordo com o fluxograma utilizado (VDRL e TPHA reagente). Das 303 parturientes reagentes para sífilis no estudo, 32,3% estavam na faixa etária de 30 a 39 anos, 38% apresentaram grau de escolaridade entre a 5ª e 8ª série incompleta do ensino fundamental e 51,7% eram da raça/cor parda. A grande maioria das parturientes (91.7%) realizaram o pré-natal, 74,3% (225) realizaram o teste 1 de VDRL, sendo que destas, 41,3% tinham resultado não reagente. Das 38,3% (116) gestantes que realizaram o teste 2 de VDRL, 36,2% ainda tinham resultado não reagente neste. Conclusão: O teste rápido treponêmico apresentou concordância excelente com o VDRL e, diante da ampliação da sua utilização no pré-natal, pode ser considerado como parâmetro para indicar o início imediato do tratamento para sífilis em gestantes. Devido ao alto percentual de concordância (95,6%) com o laudo laboratorial (VDRL e TPHA positivos), o TR pode aumentar a resolutividade no diagnóstico e tratamento das gestantes, ainda na consulta pré-natal, sem necessidade de aguardar o diagnóstico laboratorial. Considerando as mulheres reagentes no momento do parto, podemos concluir que as gestantes ainda estão adquirindo sífilis durante a gestação e que o cumprimento do protocolo ministerial para as duas sorologias durante o pré-natal e também no momento do parto, deve ser ampliado. Neste contexto, o teste rápido pode desempenhar um papel fundamental para promover o diagnóstico precoce das gestantes e consequente tratamento adequado, visando a quebra da cadeia de transmissão da doença e redução da sífilis congênita. Palavras-chave: Sífilis; Pré-natal; Triagem reversa com teste rápido; Protocolo de teste no pré-natal e parto.por
dc.format.mediumtexten
dc.publisherUniversidade Federal do Espírito Santopor
dc.subjectPré-natalpor
dc.subjectTriagem reversa com teste rápidopor
dc.subjectpor
dc.titleANÁLISE DA CONCORDÂNCIA DE UM TESTE RÁPIDO TREPONÊMICO COM UM TESTE VDRL COM VISTAS AO SEU EMPREGO NA TRIAGEM REVERSA DA SÍFILIS EM GESTANTES DURANTE O PRÉ-NATAL NO BRASIL.por
dc.typemasterThesisen
dc.contributor.referee1MIRANDA, A. E.
dc.contributor.referee1PALACI, M.
dc.contributor.referee1BARROS, G. B.
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Doenças Infecciosaspor
dc.publisher.initialsUFESpor
dc.publisher.courseMestrado em Doenças Infecciosaspor
Appears in Collections:PPGDI - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
tese_6837_Dissertacao Mestrado - Andressa Bolzan Degaut.pdf2.33 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.