Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/4674
Title: Uso de Processos Oxidativos Avançados para Fotodegradação de Componentes do Petróleo em Águas de Alta Salinidade
metadata.dc.creator: FREITAS, D. R.
Issue Date: 16-Mar-2012
Publisher: Universidade Federal do Espírito Santo
Citation: FREITAS, D. R., Uso de Processos Oxidativos Avançados para Fotodegradação de Componentes do Petróleo em Águas de Alta Salinidade
Abstract: O objetivo do presente trabalho foi verificar a eficiência de remoção e degradação de Componentes do Petróleo em Águas de Alta Salinidade, utilizando fotocatálise heterogêa (H2O2/Fe/UV) com reator de luz artificial branca, em batelada, utilizando a magnetita sintética pura e dopada com cobalto. Fez-se um planejamento fatorial 23 onde os parâmetros avaliados foram a variação da potência da lâmpada e a concentração de peróxido de Hidrogênio e o tempo tempo de exposição a radiação UV. Uma proposta interessante neste trabalho foi a confecção de um reator fotocatalítico utilizando uma fonte artificial de radiação UV, que é a lâmpada vapor de mercúrio de alta pressão, disposta de forma que o efluente possa receber a maior quantidade de fótons possível. Para a realização dos experimentos foram utilizadas soluções sintéticas simulando a água produzida de petróleo com concentrações variadas de óleos e graxas com e sem magnetita. As análises do teor de óleos e graxas ocorreu segundo o método colorimétrico. As amostras do ensaio oxidativo eram extraídas e mensuradas no espectrofotômetro em 256 nm. Foi avaliado os efeitos da concentração do peróxido de hidrogênio, a influência da composição das magnetitas sob o processo de remoção de graxas e a turbidez das amostras. A adição de peróxido de hidrogênio na concentração de 500mg/L de H2O2, mostrou um aumento da remoção do TOG de 80%, usando a lâmpada de potência de 125 W e de 94% de degradação com lâmpada de 250 W. Os testes de degradação Foto- Fenton para a água de produção sintética foram conduzidos variando-se apenas a o tipo de catalisador, e a dosagem de peróxido de hidrogênio, mantendo-se o pH a 3,0 e a potência da lâmpada de 125 W. O processo mostrou ser bastante eficiente obtendo indíces de remoção de 93% utilizando a magnetita de cobalto. Todos os processos obtiveram resultados satisfatórios na degradação dos compostos solúveis depetróleo e na redução da turbidez nos ensaios de degradação por fotólise e por Foto-Fenton.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/4674
Appears in Collections:PPGQUI - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
tese_5421_Deivyson Roris de Freitas.pdf1.6 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.