Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/4784
Title: Supercondutividade: Uma Proposta de Inserção no Ensino Médio
metadata.dc.creator: VIEIRA, D. M.
Issue Date: 30-Jul-2014
Publisher: Universidade Federal do Espírito Santo
Citation: VIEIRA, D. M., Supercondutividade: Uma Proposta de Inserção no Ensino Médio
Abstract: Equipamentos de alta tecnologia fazem parte do cotidiano do cidadão comum na atualidade, como por exemplo: smarthphones, Tvs Led, GPS, equipamentos de ressonância magnética e outros. No entanto, ele pouco sabe sobre os conceitos de Física Moderna e Contemporânea (FMC), que dão origem a estas tecnologias que tanto facilitam e melhoram sua vida. Na literatura, diversos documentos de referência e autores abordam o tema. Um dos documentos, a Lei de Diretrizes e Bases LDB/1996 (LDB, 1996) relata que o ensino médio precisa oferecer ao estudante: domínio dos princípios científicos e tecnológicos que presidem a produção moderna (LDB, artigo 36, § 1º, inciso I). Não distante deste, autores como Terrazan (1992), Valadares e Moreira (1998), Ostermann (1998) e tantos outros apontam nobres justificativas para a imediata inserção de Tópicos de FMC no Ensino Médio. Diante desta breve problematização, esta dissertação foi desenvolvida sob aspectos teóricos da Teoria de Transposição Didática de Yves Chevallard (1991) e da Aprendizagem Significativa de David Ausubel (1980) com o uso do mapeamento conceitual de Joseph Novak (1999). A primeira, trata do trabalho para transformar um conhecimento da comunidade acadêmica, para aquele que fará parte dos livros e em seguida será tratado em sala de aula. Astolfi (2011), desenvolve a partir dos trabalhos de Chevallard, 5 regras que darão ao conteúdo transposto, maiores possibilidades de sucesso e permanência no currículo onde está implantado. A segunda, permitirá avaliar o avanço cognitivo e conceitual realizado pelos estudantes durante o trabalho com a utilização de mapas conceituas e se a sequência didática desenvolvida é potencialmente significativa. O trabalho foi realizado com estudantes do turno matutino, do terceiro ano do ensino médio de uma escola estadual do Estado do Espírito Santo. A aplicação de alguns questionários permitiu levantar diversos dados, sendo tratados através deles, o desempenho do professor, aquilo que os alunos poderiam saber sobre temas de Física Moderna e Contemporânea e seu interesse em estuda-los, o mapeamento da faixa etária da amostra, o seu interesse por programas científicos, a sua conectividade a internet e a experiência no uso de alguns softwares, a avaliação dos recursos instrucionais e por fim um questionário auto avaliativo do aluno. Além daqueles obtidos através dos mapas conceituais sob a ótica de Mendonça (2012), vídeos, exercícios, atividades de pesquisa e demais atividades propostas, que permitiram verificar o impacto da sequência didática ao nível do ensino médio. Por fim, a sequência didática desenvolvida neste trabalho pode ser uma alternativa para a inserção e manutenção de Tópicos de Física Moderna e Contemporânea no Ensino Médio, mas vale ressaltar que o mesmo não é uma solução definitiva para as dificuldades em colocar à disposição do aluno os conhecimentos das tecnologias que o rodeiam, mas ser uma alternativa para tal fim.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/4784
Appears in Collections:PPGENFIS - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
tese_8057_David Menegassi-V2.pdf5.15 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.