Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/4835
Title: Multiplicação in vitro de mamoeiro Tainung 01
metadata.dc.creator: SCHMILDT, O.
Keywords: Carica papaya L;;cultura de tecidos;sulfato de adenina
Issue Date: 23-Feb-2006
Publisher: Universidade Federal do Espírito Santo
Citation: SCHMILDT, O., Multiplicação in vitro de mamoeiro Tainung 01
Abstract: Foram realizados experimentos em meio de estabelecimento e de multiplicação com o objetivo de avaliar a micropropagação do mamoeiro (Carica papaya L.) Híbrido Tainung 01, geração F1, utilizando-se segmentos apicais e segmentos apicais de brotações laterais provenientes das plantas juvenis cultivadas em casa de vegetação. No meio de estabelecimento MS, utilizando-se segmentos apicais, foram testadas diferentes combinações dos reguladores de crescimento ANA (0,093; 0,931 e 1,862 mg L-1) e Cinetina (5,38; 10,76 e 21,52 mg L-1) para identificação da melhor relação para a sobrevivência, a reatividade e a massa de calo. Com a utilização de 0,093 mg L-1 de ANA combinado com 5,38 mg L-1 de Cinetina, obteve-se a melhor formação de roseta foliar com 100% de culturas reativas, indicando haver adaptação dos explantes in vitro, além da menor formação de calo, podendo ser comprovado com a boa reação destes explantes em meio de multiplicação MS com ANA a 0,093 mg L-1 e BAP a 0,45 mg L-1, durante cinco subcultivos, com taxa de multiplicação constante de 5,288:1. Numa segunda etapa, com a utilização de segmentos apicais de brotações laterais, avaliou-se a multiplicação em meio MS com diferentes níveis de sulfato de adenina. Para o preparo do meio de estabelecimento, utilizou-se a melhor combinação dos reguladores de crescimento ANA e Cinetina obtidos anteriormente, enquanto que para o meio de multiplicação, usou-se ANA a 0,093 mg L-1, BAP a 0,45 mg L-1 e diferentes níveis de sulfato de adenina (0; 30; 60; 90 e 120 mg L-1), associados com remoção ou não das folhas da roseta foliar formada no meio de estabelecimento. Os tufos de ramos foram subcultivados a cada 30 dias em tufos menores, e ao final do quarto subcultivo, foram feitas as avaliações da massa fresca da parte aérea, número de ramos aptos (&#8805; 5 mm) e não aptos (< 5 mm) ao enraizamento e o aspecto visual dos tufos de ramos. As melhores respostas para o número de ramos aptos ao enraizamento (&#8805; 5 mm) foram encontradas com a presença das folhas para os tratamentos 0, 30, 60 e 90 mg L-1 de sulfato de adenina. Recomenda-se utilizar 30 mg L-1 de sulfato de adenina no meio de multiplicação pela qualidade e homogeneidade das partes aéreas produzidas, com ramos alongados e pecíolos longos, com bom padrão para posterior enraizamento.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/4835
Appears in Collections:PPGPV - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
tese_3376_Omar Schmildt.pdf526.96 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.