Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/4901
Title: PARÂMETROS DE QUALIDADE EM LEITE CRU REFRIGERADO OBTIDO EM PROPRIEDADES DE BASE FAMILIAR NA REGIÃO SUL DO ESPÍRITO SANTO
metadata.dc.creator: SILVA, F. C. N. N.
Keywords: leite cru;psicrotróficos;coliformes;qualidade;segurança
Issue Date: 26-Jun-2013
Publisher: Universidade Federal do Espírito Santo
Citation: SILVA, F. C. N. N., PARÂMETROS DE QUALIDADE EM LEITE CRU REFRIGERADO OBTIDO EM PROPRIEDADES DE BASE FAMILIAR NA REGIÃO SUL DO ESPÍRITO SANTO
Abstract: Na produção de leite exerce importância socioeconômica para produtores familiares do Estado do Espírito Santo e do município de Alegre-ES. O objetivo deste trabalho foi avaliar as condições de produção e a qualidade higiênico-sanitária do leite cru obtido de tanques de refrigeração localizado em comunidades rurais no município de Alegre-ES e investigar a presença de resíduos de antibiótico no leite. Aplicou-se um questionário previamente estruturado com base nas exigências da legislação do Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento (BRASIL, 2008) em 34 propriedades rurais entre fevereiro de 2012 a junho de 2012. Foram feitas coletas de dados sobre a limpeza e a estrutura física do estábulo, a origem e a existência de tratamento da água, tipo de ordenha, conduta e higiene dos manipuladores, controle de saúde dos manipuladores, procedimentos de higienização e sanitização dos tetos, tipo de material utilizado para secagem dos tetos e a realização do controle sanitário com relação à mastite, além do tratamento dado, e transporte do leite. Em resposta ao questionário aplicado aos produtores, observou-se que o baixo nível de escolaridade prepondera entre os produtores. A localização dos currais era boa: eram arejados, secos e limpos, todos os currais são cobertos e a minoria possuía piso cimentado e sala de ordenha. A quase totalidade das propriedades produzia menos de 100 litros.dia-1 e usavam ordenha manual. Todos faziam controle de endoparasitos, ectoparasitos e vacinavam contra a febre aftosa, 94,1% contra a raiva e 91,2% contra brucelose. Metade fazia a higienização dos tetos e úbere antes da ordenha, poucos realizavam o pré-dipping e o pós-dipping. Todos faziam tratamento para mastite, mas apenas 1/5 faziam o teste da caneca para mastite. E não faziam nenhum tipo de tratamento da água usada nos currais. Todo o leite produzido é transportado através de caminhão isotérmico e a grande maioria dele tem as cooperativas como destino. Todos os equipamentos usados na ordenha eram higienizados, mas a minoria utilizava produtos sanitizantes. Já poucos ordenhadores adotavam o hábito de banhar-se antes de realizar a ordenha. Poucos tiveram treinamento ou palestras sobre as normas instituídas pela IN 62. No Diagnóstico da coleta de leite cru refrigerado junto aos trabalhadores e nos pontos de coleta, observou-se que nenhuma instalação tinha proteção contra entrada de insetos e roedores e contaminantes ambientais; não possuíam tanque para lavagem de latões e de utensílios de coleta; eram mal dimensionadas e não permitiam a aplicação de medidas sanitárias adequadas; as condições higiênicas eram extremamente deficitárias e prejudicavam a manutenção da qualidade do leite; não possuíam um procedimento adequado de higienização de equipamentos. Os trabalhadores dos tanques de expansão não se banhavam antes de iniciar as atividades e nem usavam roupas específicas; não realizavam exames de saúde pessoal com periodicidade; e não adotavam nenhum sistema de tratamento da água usada nos tanques. Avaliou-se também a qualidade higiênico-sanitária e físico-química de amostras xiii de leite cru pertencentes a quatro tanques de refrigeração denominados T1, T2, T3 e T4. Os resultados encontrados nas análises físico-químicas apresentaram-se em sua maioria em conformidade com as normas estabelecidas pela IN 62, com exceção do valor do pH que apresentou alteração, o que pode ser indicativo de adição de álcalis ou possível presença de mastite no rebanho. Os valores médios encontrados nas análises microbiológicas foram: Contagem Bacteriana Total CBT 1,4x106 UFC.mL-1, bactérias psicrotróficas 6,1x105 UFC.mL-1, coliformes totais 8,5x104 UFC.mL-1, Staphylococcus spp. 2,9x105 UFC.mL-1, e Escherichia coli 4,4x104 UFC.mL-1. Os resultados das análises do leite apresentaram-se fora dos padrões microbiológicos exigidos pela legislação. Os valores encontrados para alguns tanques nas análises de CBT 6,0x105 UFC.mL-1, encontraram-se fora dos padrões estabelecidos pela IN 62, em 50% das amostras analisadas. Não havia resíduo de antibiótico no leite analisado. Existe a necessidade de adequações e melhorias nas características de produção de leite e nos tanques de refrigeração, bem como a implementação das Boas Práticas Pecuárias de Produção nas propriedades rurais de forma a garantir a segurança dos alimentos e a sustentabilidade da atividade leiteira da região.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/4901
Appears in Collections:PPGCTA - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
tese_6822_RESUMO FRANCISCA.pdf12.88 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.