Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/4998
Title: CARACTERIZAÇÃO DA DINÂMICA ESPECTRO TEMPORAL FLORESTAL DA CANA-DE-AÇÚCAR NO MUNICÍPIO DE ITAPEMIRIM, ES
metadata.dc.creator: MAGALHAES, I. A. L.
Keywords: 1;Florestas;2;Vegetação;3;Cana-de-açúcar;4;Sensoriame
Issue Date: 20-Feb-2013
Publisher: Universidade Federal do Espírito Santo
Citation: MAGALHAES, I. A. L., CARACTERIZAÇÃO DA DINÂMICA ESPECTRO TEMPORAL FLORESTAL DA CANA-DE-AÇÚCAR NO MUNICÍPIO DE ITAPEMIRIM, ES
Abstract: RESUMO MAGALHÃES, Ivo Augusto Lopes. CARACTERIZAÇÃO DA DINÂMICA ESPECTRO TEMPORAL FLORESTAL E DA CANA-DE-AÇÚCAR NO MUNICÍPIO DE ITAPEMIRIM, ES. Orientador: Prof. Dr. Alexandre Rosa dos Santos. Co-orientador: Prof. Dr. Alexandre Cândido Xavier. Utiliza-se a resposta espectral da vegetação com intuito de discriminar os parâmetros biofísicos, material constituinte, estrutura celular das folhas e atividade fotossinteticamente ativa. Neste contexto o propósito deste estudo foi caracterizar e comparar as respostas espectrais dos alvos: floresta estacional semidecidual, submontana, cana-de-açúcar, solo, urbanização e corpo hídrico localizados no município de Itapemirim, ES, por meio de dados do Sensor Thematic Mapper como também analisar a dinâmica da vegetação por meio do Índice de Vegetação da Diferença Normalizada - NDVI para os anos de 1984 a 2011. A metodologia consistiu na obtenção das imagens por meio do catálogo eletrônico do INPE. As imagens passaram por um Processamento Digital de Imagem expresso na seguinte sequência metodológica: Mosaico, Registro, Correção atmosférica, transformação para reflectância bidirecional e finalmente em imagem NDVIs. Utilizou o teste não-paramétrico de Wilcoxon com P-value a 1% de probabilidade para distinguir se os valores médios de NDVIs se diferem estatisticamente em relação floresta semidecidual com submontana e dois talhões da mesma variedade de cana-de-açúcar RB 86-7515 e SP 83-3250. Como resultados obteve-se o registro da série temporal com RMS menor que 0,5 pixel. Pela correção atmosférica subtraiu-se píxels espúrios em todas as imagens multitemporais da região do visível ao Infravermelho Próximo. A floresta estacional semidecidual, submontana e a cana-de-açúcar apresentaram respostas espectrais típicas de vegetação, com baixo valor de reflectância na região do azul e vermelho, com alto valor na região do IVP. O corpo hídrico não apresentou uma curva espectral típica de uma água pura, apresentando uma elevada resposta espectral nas faixas do verde e vermelho, provenientes da presença de macrófitas e sólidos em suspensão. Na área urbana obteve-se uma alta reflectância na região do vermelho, sendo atribuída a expressiva presença de solo exposto, ruas não pavimentadas e residências com expressiva quantidade de telhas e tijolos de barro. Verificou-se por meio da análise multitemporal do NDVI foi possível analisar a dinâmica da vegetação, ganho, perda de biomassa verde, manejo e o ciclo fenológico das variedades de cana-de-açúcar. Palavras-chave: Sensoriamento remoto; imagens multitemporais; perfil espectral; Índice de vegetação.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/4998
Appears in Collections:PPGCF - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
tese_6286_Dissertacao_Ivo_A_L_Magalhaes.pdf7.06 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.