Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/5032
Title: AVALIAÇÃO DE UMA ÁREA EM RESTAURAÇÃO FLORESTAL E SOB A COPA DE ESPÉCIES ARBÓREAS EM FLORESTA OMBRÓFILA DENSA DAS TERRAS BAIXAS
metadata.dc.creator: SPADETO, C.
Keywords: 1;Recuperação ecológica;2;Florestas restauração;3;Reg
Issue Date: 31-Jul-2014
Publisher: Universidade Federal do Espírito Santo
Citation: SPADETO, C., AVALIAÇÃO DE UMA ÁREA EM RESTAURAÇÃO FLORESTAL E SOB A COPA DE ESPÉCIES ARBÓREAS EM FLORESTA OMBRÓFILA DENSA DAS TERRAS BAIXAS
Abstract: SPADETO, Cristiani. Avaliação de uma área em restauração florestal e sob a copa de espécies arbóreas em Floresta Ombrófila Densa das Terras Baixas. 2014. Dissertação (Mestrado em Ciências Florestais) Universidade Federal do Espírito Santo, Jerônimo Monteiro, ES. Orientadora: Profa. Dra. Sustanis Horn Kunz. Coorientador: Prof. Dr. Adair José Regazzi. O objetivo deste estudo foi avaliar a regeneração natural em uma área em processo de restauração florestal com diferentes metodologias e o estrato regenerante e o banco de sementes sob o dossel das espécies arbóreas: Bixa arborea Huber, Inga laurina (Sw.) Willd., Joannesia princeps Vell. e Senna multijuga var. verrucosa (Vogel) H.S. Irwin & R.C. Barneby. Para tanto, foi analisado um projeto de restauração florestal implantado na Reserva Natural Vale, ES, composto por seis tratamentos, com diferentes riquezas (29, 58 e 114 espécies) e espaçamentos (2 x 2 e 3 x 3 m), e três repetições, em blocos casualizados. Para avaliar a regeneração natural na área em processo de restauração foram demarcadas três parcelas (5 x 10 m) por tratamento, assim como no ecossistema de referência. Sob a copa das espécies arbóreas foram demarcadas 18 parcelas circulares por espécies. Em toda a área amostral foram medidos e identificados todos os indivíduos lenhosos, e os indivíduos herbáceos foram apenas quantificados. Para cada comunidade regenerante de espécies (lenhosa e herbácea) foi estimada a diversidade florística e a equabilidade. Foram coletadas amostras de banco de sementes sob a copa de cada indivíduo para caracterização do banco de sementes do solo. A similaridade florística foi calculada entre a regeneração da área em processo de restauração florestal e a floresta madura e entre a regeneração natural e o banco de sementes do solo para os dados obtidos sob a copa das espécies arbóreas. Na regeneração natural de ambas as áreas (área em processo de restauração e sob a copa das espécies arbóreas) as espécies herbáceas estavam presentes em maior número de indivíduos, enquanto que a maior riqueza, diversidade e equabilidade foram atribuídas à comunidade lenhosa. A altura dos indivíduos lenhosos foi maior sob a copa das espécies S. multijuga, B. arborea e J. princeps e não houve diferença significativa para a variável diâmetro dos indivíduos. No banco de sementes do solo, sob as espécies B. arborea e S. multijuga foi registrado maior número de indivíduos e riqueza de espécies lenhosas. A análise de similaridade florística permitiu identificar alta heterogeneidade florística entre componente regenerante em todos os tratamentos da área em processo de restauração florestal e a floresta madura, e entre a regeneração natural e o banco de sementes sob a copa das espécies arbóreas. Palavras-chave: Regeneração natural, banco de sementes do solo, sucessão secundária.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/5032
Appears in Collections:PPGCF - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
tese_7837_Dissertação Cristiani.pdf9.03 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.