Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/5056
Title: Estudos dendrocronológicos e da qualidade da madeira de árvores de Khaya ivorensis A. Chev.
metadata.dc.creator: Soranso, Denise Ransolin
Keywords: Mogno africano;Anéis de crescimento (Botânica);Madeira - Anatomia;Densidade da madeira
Issue Date: 25-Feb-2015
Publisher: Universidade Federal do Espírito Santo
Abstract: Este estudo teve como objetivo avaliar o potencial para estudos dendrocronológicos e a influência do espaçamento de plantio no crescimento em diâmetro e qualidade do lenho das árvores de Khaya ivorensis. Para avaliação do potencial dendrocronológico da espécie o material foi proveniente de plantios experimentais com 18 anos de idade da Reserva Natural Vale, Linhares, ES, Brasil. As amostras para análise da influência do espaçamento foram oriundas de um plantio experimental com cinco anos de idade, pertencentes à Atlântica Agropecuária, Pirapora, MG, Brasil. Para o estudo dendrocronológico (anéis de crescimento) foram obtidos dados referente ao diâmetro das árvores do plantio e coletados discos da base de cinco árvores. As amostras foram submetidas a secagem natural, posteriormente foram lixadas e polidas. Em seguida identificou-se os anéis de crescimento procedendo-se com a digitalização em alta resolução e posterior estudo microscópico da madeira. Para avaliação da influência do espaçamento de plantio foram obtidas amostras radiais (baguetas) de 10 indivíduos extraídas a 0,40 cm do solo. Foi determinada a densidade aparente (densitometria de raios X) e realizada a caracterização morfológica das fibras da madeira. Os dados obtidos foram submetidos à análise de variância e as médias comparadas pelo teste de Tukey. As árvores de Khaya ivorensis apresentaram potencial dendrocronológico, com os limites de seus anéis de crescimento marcados por uma fina camada de parênquima marginal. O crescimento radial do lenho foi irregular nos primeiros anos, com diferenciação do diâmetro médio dos elementos de vasos nas posições analisadas. Em relação ao espaçamento de plantio, houve maior crescimento em diâmetro e incremento médio anual em diâmetro (IMAD) para as árvores plantadas nos espaçamentos de maior amplitude (7x6 e 10x10 m). A densidade aparente da madeira e as dimensões das fibras não diferiram entre si em função do espaçamento. No espaçamento de maior amplitude (10x10 m), as árvores tenderam a diâmetros menores e densidade da madeira superior a daquelas com diâmetros maiores. No perfil radial de densidade aparente houve aumento deste parâmetro no sentido medula-casa para os três espaçamentos.
This study aimed to evaluate the potential for dendrochronological studies and the influence of planting spacing on diameter growth and wood quality from Khaya ivorensis trees. To assess the dendrochronological potential of the species, the material came from eighteen-year-old experimental plantations of Vale’s Natural Reserve, situated in the city of Linhares, ES, Brazil. Samples for spacing influence analysis were derived from a five-year-old experimental plantation, belonging to the company Atlântica Agropecuária, located in Pirapora, MG, Brazil. For the dendrochronological study (growth rings), we obtained data relative to tree diameter and collected discs from the base of five trees. The samples were sanded and polished and then we identified the growth rings proceeding with scanning at high resolution and subsequent microscopic study of the wood. To evaluate the influence of planting spacing, radial samples of 10 individuals were obtained, extracted at 0.40 cm above the ground. We determined the apparent density (X-ray densitometry) and performed morphological characterization of the wood fibers. Data were subjected to analysis of variance and means were compared by Tukey’s test. Khaya ivorensis trees presented dendrochronological potential, with the limits of their growth rings marked by a thin marginal parenchyma layer. The radial growth of the wood was uneven in the early years, with differentiation of the average diameter of the vessel elements in the analyzed positions. Regarding the planting spacing, there was greater diameter growth and mean annual increment (MAI) in diameter for the trees planted in spacings of greater amplitude (7x6 and 10x10 m). The wood bulk density and fiber dimensions did not differ in relation to spacing. In the spacing of greatest amplitude (10x10 m), trees tended to have smaller diameters and greater wood density than those with larger diameters. In the radial profile of apparent density, there was an increase in this parameter from pith to bark for the three spacings.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/5056
Appears in Collections:PPGCF - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
tese_8544_Dissertação_Denise_Ransolin_Soranso_2015.pdf1.69 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.