Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/5242
Title: Fauna de abelhas nativas de duas áreas de restinga do Parque Estadual de Itaúnas, Espírito Santo, Brasil.
metadata.dc.creator: RECEPUTI, A. L. M.
Issue Date: 17-Mar-2015
Publisher: Universidade Federal do Espírito Santo
Citation: RECEPUTI, A. L. M., Fauna de abelhas nativas de duas áreas de restinga do Parque Estadual de Itaúnas, Espírito Santo, Brasil.
Abstract: Dois estudos foram realizados nesta dissertação: uma avaliação da riqueza, diversidade e composição da fauna de abelhas nativas de uma área de restinga herbáceo-arbustiva e de uma área de restinga florestal do Parque Estadual de Itaúnas, Espírito Santo, Brasil, e uma avaliação da riqueza, diversidade e composição da fauna de Euglossina das duas mesmas áreas. Em ambos os casos objetivou-se responder a duas perguntas diretamente relacionadas, 1) a composição, riqueza e diversidade da fauna de abelhas nativas e da fauna de Euglossina, em restinga herbáceo-arbustiva e florestal são diferentes? 2) estas faunas seriam mais próximas, respectivamente, àquelas de formações florestais ou de formações mais abertas? Foram realizadas coletas mensais de novembro de 2013 a agosto de 2014, com o uso de rede entomológica para a coleta de abelhas sobre flores e em voo, e armadilhas de garrafa pet para a captura de machos de Euglossina. Foram amostrados 2.448 indivíduos, pertencentes a 71 espécies nas duas áreas. Deste total, 300 indivíduos pertencentes a 45 espécies foram coletados na restinga florestal e 486 indivíduos pertencentes a 40 espécies foram coletados na restinga herbáceo-arbustiva com o uso de rede entomológica. Para Euglossina, 838 machos pertencentes a 17 espécies foram coletados na restinga florestal e 824 machos pertencentes a 12 espécies foram coletados na restinga herbáceo-arbustiva. Os resultados mostraram que em ambos os casos, a composição das duas áreas foi diferente e a riqueza e a diversidade foram maiores na restinga florestal. Para a fauna de abelhas nativas, considerando a riqueza de espécies e composição, as faunas do Parque Estadual de Itaúnas foram mais similares às faunas de locais com formações abertas e/ou alterados e com características severas. A fauna de Euglossina das duas áreas foi caracterizada pela presença de espécies com alta plasticidade com relação à presença em locais com diferentes estruturas de vegetação, espécies aparentemente associadas a ambientes abertos e/ou de borda e, no caso da restinga florestal foi caracterizada pela presença de espécies com maior associação a áreas fechadas e ambientes florestais bem preservados, e a predição original de que a fauna da restinga florestal fosse mais próxima a de outras áreas de vegetação mais fechada enquanto, a fauna da restinga herbáceo-arbustiva fosse mais próxima de áreas mais abertas não foi totalmente confirmada.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/5242
Appears in Collections:PPGBT - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
tese_8676_Ana Luiza Morati Receputi.pdf1.87 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.