Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/5295
Title: Estudo Retrospectivo sobre a variação pós-operatória do escore de Gleason Do Adenocarcinoma Prostático e fatores correlacionados.
metadata.dc.creator: ZANETTINI, L. F. S.
Issue Date: 1-Sep-2015
Publisher: Universidade Federal do Espírito Santo
Citation: ZANETTINI, L. F. S., Estudo Retrospectivo sobre a variação pós-operatória do escore de Gleason Do Adenocarcinoma Prostático e fatores correlacionados.
Abstract: Introdução: Atualmente cerca de 23% dos cânceres diagnosticados no gênero masculino são Adenocarcinoma de Próstata (ACP). Devido ao comportamento indolente observado nos estágios iniciais do ACP, métodos de tratamento menos invasivos têm sido utilizados a fim de minimizar as comorbidades dos tratamentos convencionais. O Escore de Gleason (EG) é obtido após análise histológica da Biópsia Prostática por agulha (BX), e prediz de maneira isolada o prognóstico dos pacientes com ACP, sendo utilizado, associado a outras variáveis, na escolha da opção terapêutica do ACP. Estudos têm demonstrado variações pós-operatórias no EG em até 1/3 dos casos. Objetivo: Identificar a variação do EG do ACP pré e pós Prostatectomia Radical (PR), correlacionado com: volume da próstata; valor sérico pré-operatório do Antígeno Prostático Específico (PSA); idade; Densidade do PSA (PSAd). Método: Estudo transversal e retrospectivo de 279 casos submetidos a PR por ACP entre janeiro de 2008 e junho de 2013, avaliando a variação pós-operatória do EG, e realizando análise de correlação da elevação pós-operatória do EG com a idade, o volume da próstata, o PSA pré-operatório e a PSAd, de maneira contínua e categórica. Resultado: A média de idade, volume da próstata, nível sérico de PSA e PSAd foi respectivamente 63,8 anos, 8,8 ng/ml, 33,37 cm3 e 0,32 ng/ml/cm3. Foi observada variação pós-operatória do EG em 34% da amostra, com elevação e redução pós-operatória do EG em respectivamente 27% e 7% de todos os casos e elevação pós-operatória de 29% quando EG foi igual ou inferior a 6. A idade e o volume da próstata não apresentaram correlação na elevação pós-operatória do EG (p=0,42 e p=0,37). O valor sérico pré-operatório do PSA se correlacionou com a elevação pós-operatória do EG (p=0,007), com fator de proteção quando inferior a 4 ng/ml (OR 0,41 e p=0,05) e de causa quando maior que 10 ng/ml (OR 2,62 e p=0,0008). A PSAd também se correlacionou com a elevação pós-operatória do EG (p=0,002), com fator de proteção quando menor que 0,15 ng/ml/cm3 (OR 0,41 e p = 0,02) e de causa quando maior que 0,15 ng/ml/cm3 (OR 2,39 e p=0,02). Conclusão: Ocorreu variação do EG em 34% dos casos, sendo 27% de elevação do EG e 7% de redução do EG. Os valores de PSA e PSAd apresentaram correlação com a elevação pós-operatória do EG. Palavras Chave: Adenocarcinoma de Próstata; Escore de Gleason; Antígeno Prostático Específico. ABSTRACT Introduction: Currently about 23% of cancers diagnosed in males are prostate adenocarcinoma (PA). Because of the indolent behavior observed in the early stages of PA, less invasive treatment methods are being used in an attempt to minimize comorbidities related with conventional treatments. After prostate needle biopsy tissue (BX) and histological analysis, the Gleason score (GS) is obtained. The GS alone is able to predict the prognosis of patients with PA and is used, along with other variables, for choosing the therapeutic option. Studies have shown variations in the postoperative GS in up to one third of cases. Objective: Identify the variation of the GS in cases of PA before and after radical prostatectomy (RP) and correlate to prostate volume, preoperative serum value of Prostate-Specific Antigen (PSA), age and PSA density (PSAd). Method: A retrospective, cross-sectional study of 279 cases submitted to RP due to PA between January 2008 and June 2013, assessing the postoperative variation of the GS, and performing correlation analysis of postoperative GS elevation with age, prostate volume, the preoperative PSA and PSAd, in a continuous and categorical manner. Results: The mean age, prostate volume, serum PSA and PSAd were, respectively, 63.8 years-old, 8.8 ng/ml, 33.37 cm3 and 0.32ng/mL/cm3. Postoperative GS variation was observed in 34% of the cases, with 27% having higher and 7% having lower values. When the GS was 6 or lower, 29% of all patients presented with an increase in postoperative GS values. Patients age and prostate volume were not statistically significant in postoperative GS elevation (p = 0,42 and p = 0,37, respectively). Preoperative serum PSA value demonstrated correlation with postoperative elevation of GS (p = 0.007), as a protection factor when less than 4 ng/mL (OR 0.41, p = 0.05) and as a causal factor when greater than 10 ng/mL (OR 2.62, p = 0.0008). The PSAd also proved to be related to postoperative elevation of the GS (p = 0,002), as a protection factor when less than 0,15 ng/mL/cm3 (OR 0,41 and p = 0,02) and as a causal factor when greater than 0,15 ng/mL/cm3 (OR 2,39 and p = 0,02). Conclusion: GS variation occurred in 34% of all cases, with 27% of patients having higher scores and 7% having lower scores. The high PSA value and the PSAd were associated with postoperative increase of GS values. Keywords: Prostate Adenocarcinoma; Gleason score; Prostate-Specific Antigen.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/5295
Appears in Collections:PPGMED - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
tese_9170_Dissertação Mestrado - Luis Felipe Snel Zanettini.pdf513.16 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.