Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/5303
Title: ESTUDO DE SOLUBILIDADE E DAS ATIVIDADES ANTIOXIDANTE E ANTI-HELICOBACTER PYLORI DA ISOCUMARINA PAEPALANTINA OBTIDA DE PAEPALANTHUS LATIPES SILV.
metadata.dc.creator: DAMASCENO, J. P. L.
Keywords: paepalantina;Helicobacter pylori;solubilidade;antioxidant
Issue Date: 24-Mar-2016
Publisher: Universidade Federal do Espírito Santo
Citation: DAMASCENO, J. P. L., ESTUDO DE SOLUBILIDADE E DAS ATIVIDADES ANTIOXIDANTE E ANTI-HELICOBACTER PYLORI DA ISOCUMARINA PAEPALANTINA OBTIDA DE PAEPALANTHUS LATIPES SILV.
Abstract: Helicobacter pylori é uma bactéria Gram-negativa que infecta a mucosa do estômago levando ao surgimento de patologias, tais como gastrite, úlceras pépticas e câncer de estômago, sendo de difícil erradicação. O tratamento padrão nem sempre é bem sucedido em função de efeitos colaterais, altos custos e baixa adesão por parte do paciente, levando a necessidade da busca por novas moléculas mais efetivas contra este microrganismo. Neste contexto, a isocumarina paepalantina, 9,10-diidroxi-5,7-dimetoxi-1H-nafto(2,3c)-piran-1-ona, isolada dos capítulos de Paepalanthus bromelioides, Eriocaulaceae, tem demonstrado em estudos anteriores uma ampla variedade de atividades biológicas como antibacteriana, antioxidante, anti-inflamatória e citotóxica, dos quais se destacam a capacidade antimicrobiana e antioxidante, abrindo portas para a avaliação de seus efeitos sobre a infecção causada por H. pylori e modulação das espécies reativas de oxigênio (EROs) e espécies reativas de nitrogênio (ERNs) geradas neste processo. Como é uma molécula pouco estudada, ainda carece de dados sobre sua solubilidade a fim de se encontrar uma alternativa viável ao uso do DMSO considerando a toxicidade do mesmo em cultura celular e sua interferência em testes de atividade antioxidante. Dessa forma, o objetivo deste trabalho foi avaliar solventes como alternativas ao uso do DMSO, com validação de metodologia analítica espectrofotométrica própria, a fim de escolher um veículo adequado para ensaios de atividade antioxidante frente a radicais sintéticos (DPPH e ABTS) e espécies reativas de oxigênio (HOCl, OH●, O2-●, H2O2) e nitrogênio (NO●) e de atividade anti-H. pylori. Entre os solventes avaliados, propilenoglicol em pH 7,5 foi o solvente de escolha, sendo que os resultados sugerem uma menor interferência nos ensaios se comparado ao DMSO, tornando uma alternativa viável do ponto de vista tecnológico. Os resultados apontam uma forte atividade antioxidante da paepalantina, comparável ao Trolox®. Também foi observado um importante efeito sobre a cultura de H. pylori com CIM de 128 μg/ml e CBM de 256 μg/ml e sinergismo de sua sub-MIC com os antibióticos amoxicilina e metronidazol demonstrando possivelmente atuar sobre a permeabilidade da membrana bacteriana e por inibição das Penicillin-Bindind Proteins (PBPs), devido as alterações morfológicas observadas em H. pylori por microscopia eletrônica de varredura, tornando a paepalantina promissora para o desenvolvimento futuro de medicamento para o combate de H. pylori e seus males associados.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/5303
Appears in Collections:PPGCFAR – Dissertações de Mestrado



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.