Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/5312
Title: Práticas inovadoras de Histologia na educação de jovens e adultos
metadata.dc.creator: FREITAS, J. L. A.
Keywords: Tecnologia;Andragogia;Neurociências;Ludic
Issue Date: 29-Oct-2015
Publisher: Universidade Federal do Espírito Santo
Citation: FREITAS, J. L. A., Práticas inovadoras de Histologia na educação de jovens e adultos
Abstract: Histologia é um ramo da Biologia que estuda a organização dos tecidos, suas origens e funções. Seu aprendizado efetivo garante melhor desempenho em áreas como Embriologia, Anatomia e Fisiologia. Apesar de sua importância, este conteúdo é trabalhado com pouca ênfase e significação no Ensino Fundamental e Médio, principalmente na Educação de Jovens e Adultos (EJA). Esta modalidade passou por lutas para hoje ter espaço nas instituições públicas e se igualar ao ensino regular quanto às competências e habilidades a serem adquiridas por seus estudantes que, além de aprender os conhecimentos científicos e socioculturais, também necessitam tomar consciência da realidade em que vivem de modo a intervir e colaborar para o progresso da sociedade brasileira. Sendo assim, na Educação de Jovens e Adultos é preciso trabalhar os demais conteúdos, assim como a Histologia, de forma rápida, mas contextualizada para atender às necessidades educacionais desses estudantes. No entanto, isso não acontece com frequência, o que causa dúvidas e dificuldade de aprendizagem. Diante dessa realidade, o trabalho objetivou analisar as práticas no processo de ensino aprendizagem de Histologia com aulas dinâmicas, contextualizadas e lúdicas aperfeiçoando o ensino em uma turma de Primeira Etapa da Educação de Jovens e Adultos. Perspectiva-se a substituição das tradicionais aulas de identificação e classificação de tecidos histológicos que, se não forem aliadas a outras técnicas de ensino, tornam o aprendizado cansativo e repleto de repetições. O trabalho tem por base as ideias da Andragogia, Ludicidade, Neurociências e Tecnologia da Informação, e procura dialogar com as reflexões de Paulo Freire, Leonor B. Guerra, Ramon M. Consenza e Paulo Nunes Almeida. Baseando-se nessas referências, fez-se uso de aulas expositivas dialogadas, associadas a jogos, brincadeiras, pesquisas e experimentação. Os resultados demonstram que, além de contribuir para a melhoria do ensino de Histologia, as técnicas Andragógicas, Lúdicas e Neuroeducacionais podem proporcionar progressos em outras áreas de ensino, estimulando mais profissionais da educação a adaptá-las em suas disciplinas.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/5312
Appears in Collections:PPGEEB – Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
tese_9312_01 - Joana Lúcia Alexandre de Freitas.pdf5.51 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.