Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/5318
Title: A interdisciplinaridade na perspectiva de integrar as disciplinas da área de ciências da natureza e matemática
metadata.dc.creator: Oliveira, Elisandra Brizolla de
Keywords: Interdisciplinaridade na educação;Ciências naturais;Currículo integrado
Issue Date: 16-Mar-2016
Publisher: Universidade Federal do Espírito Santo
Abstract: Com a globalização, tem-se acentuado os avanços da Ciência e também das tecnologias. Temos vivenciado um período de intensas transformações cognitivas, perceptivas e culturais e neste contexto a escola é convocada a participar destas mudanças por ser considerada lugar de privilégio para a transformação dos seres humanos em processo de formação. Neste contexto, a interdisciplinaridade vem sendo discutida no Brasil há alguns anos, tanto na literatura, em documentos oficiais, bem como em estudos e pesquisas em geral, ligados à educação. Na medida em que os conceitos sobre a interdisciplinaridade se inserem e se consolidam no campo acadêmico, passam a assumir novos significados, agregando forças para as propostas de formação integral, contextualizada e interdisciplinar. Todavia, esse movimento com vista à ruptura dos saberes fragmentados não acontece deslocado da sociedade, pois possibilita às instituições de ensino ir além da organização e do ensino curricular disciplinar e seus processos educativos e potenciar uma formação integral e contextualizada, inspirada nos pressupostos da interdisciplinaridade. A busca pela superação desta fragmentação se dá por meio da integração entre as diferentes disciplinas ou áreas do conhecimento, se configura como movimento de interação interdisciplinar e podem ser potencializadas pelo diálogo, negociação e parceria. Conquanto, estas compreensões e definições que permeiam a proposta de integração dos saberes por meio da interdisciplinaridade permanecem polissêmicas e o seu desenvolvimento na prática enfrenta dificuldades no campo educativo. Do mesmo modo as discussões sobre Currículo no campo educacional brasileiro, têm conquistado lugar de destaque, podendo ser visualizada pela quantidade de diretrizes, normatizações e reformulações em todas as modalidades do ensino. Essa pesquisa objetivou sistematizar elementos teóricos e metodológicos que permitam desenvolver a interdisciplinaridade entre a proposta curricular de Biologia do Estado do Espírito Santo e as disciplinas de Ciências da Natureza e Matemática e investigar os desafios da integração na percepção dos professores e estudantes. Privilegiou-se a abordagem qualitativa e a análise do discurso, por meio de questionário aplicado a quinze professores da área de ciências da natureza e a cento e vinte estudantes das diferentes modalidades de curso e turnos de trabalho, ofertadas em uma escola estadual do Município de Pinheiros/ES. Os resultados da investigação sugerem carência de formação por parte dos docentes sobre a interdisciplinaridade, assim como dos documentos legais que fundamentam essa prática. Os desafios apontados pelos professores para a efetivação de uma prática na perspectiva da interdisciplinaridade vão desde a rotatividade dos professores, passando pela falta de tempo para planejar coletivamente em vista da carga horária de efetivo trabalho e sinalizando a perda de autonomia da escola em criar, planejar e executar o currículo escolar em detrimento da implementação de um currículo único em toda a rede estadual, o qual não considera a realidade. A investigação contribuiu ainda para evidenciar a concepção que os professores têm a respeito da integração curricular na perspectiva da interdisciplinaridade Entre os estudantes fica evidenciado que a proposta de trabalho por áreas do conhecimento é desconhecido. Em síntese, defendemos que a interdisciplinaridade deve ser construída coletivamente entre os pares, que envolve a articulação entre as diferentes áreas do conhecimento, no sentido de buscar uma visão mais integrada e contextualizada de sociedade e ser humano e que a escola, por meio do currículo integrado, possa exercer seu papel na formação.
With globalization, the advance of science and technology has been accented. We have experienced a period of intense cognitive, perceptual and cultural transformations and in this context the school is called upon to participate in these changes, in reason to be a privileged place for the transformation of human beings in formation. In this context, interdisciplinarity has been discussed in Brazil for some years in literature, in official documents, as well as studies and researches in general, linked to education. In so far as the interdisciplinarity concepts are inserted and consolidated in the academic field, they assume new meanings, adding strength to the proposal of a contextualized and interdisciplinary integral formation. However, this movement in order to break the fragmented knowledge does not happen displaced from society, as it allows educational institutions to go beyond the organization and disciplinary curricular education and their educational processes and potentiate an contextualized integral formation, inspired by the assumptions of interdisciplinarity. The quest for overcoming this fragmentation occurs through the integration between different subjects or knowledge areas, and it is configured as interdisciplinary interaction movement and may be potentized by dialogue, negotiation and partnership. Notwithstanding, these understandings and definitions that underlie the proposed integration through interdisciplinary knowledge remain polysemic and its development in practice faces difficulties in the educational field. Likewise discussions about Curriculum in the Brazilian educational field have conquered pride of place, being able to be visualized by the amount of guidelines, norms and reformulations in all modalities of teaching. This research aimed to systematize theoretical and methodological elements that allow to develop interdisciplinarity between Biology curriculum proposal from the state of Espírito Santo and the Science of Nature subjects and Mathematics and to investigate the challenges of integration in the perception of teachers and students. Emphasis is placed on qualitative approach and discourse analysis, through a questionnaire applied to fifteen teachers in the field of the natural sciences and the one hundred and twenty students of different modalities of courses and working shifts, offered at a state school in the city of Pinheiros/ES. The investigation results suggest lack of training from the teachers about interdisciplinarity, as well as the legal documents that underlie this practice. The challenges pointed by teachers for the effectuation of a practice in the perspective of interdisciplinarity go through teachers turnover, lack of time to collectively planning in view of the effective work schedule that signalizes the loss of school autonomy to create, plan and execute the school curriculum in detriment of the implementation of a single curriculum throughout the state public, which does not consider the reality. The investigation has also contributed to evidence the conception that teachers have about the curriculum integration in the perspective of interdisciplinarity. Among the students it is evident that the proposed work by Knowledge Areas is unknown. In summary, we defend that interdisciplinarity should be built collectively among peers that involve articulation between different areas of knowledge, in order to seek a more integrated and contextualized vision of society and the human being, and that the school, through the integrated curriculum, can play its role in the formation.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/5318
Appears in Collections:PPGEEB – Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
tese_9570_08 - Elisandra Brizolla de Oliveira.pdf1.7 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.