Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/5464
Title: Territórios de (in) tensões: as práticas de cuidados dos agentes comunitários de saúde no Município de Cariacica
metadata.dc.creator: FLEGELER, D. S.
Issue Date: 28-Jun-2011
Publisher: Universidade Federal do Espírito Santo
Citation: FLEGELER, D. S., Territórios de (in) tensões: as práticas de cuidados dos agentes comunitários de saúde no Município de Cariacica
Abstract: O trabalho do agente comunitário de saúde (ACS) tem se configurado como um campo privilegiado para analisar a dinâmica da gestão, formação e processo de trabalho em saúde, e os diversos interesses em jogo. Nesse sentido, o cuidado em saúde tem sido tema de reflexão na qual há uma preocupação com os rumos da atenção à saúde em nosso país. O ato de cuidar é uma tarefa árdua que exige estrutura e organização institucional, motivando a prática assistencial qualificada. O cuidado em saúde se apresenta, nos estudos da saúde coletiva, como desafios orientados nas discussões que vem sendo travadas na construção do processo de trabalho e também no que diz respeito à necessidade de reorganização dos processos de formação em saúde. O presente estudo buscou analisar os processos de trabalho dos ACS, além de apreender a produção do cuidado nos processos de trabalho dos ACS no PACS no município de Cariacica - ES. Trata-se de um estudo exploratório de caráter qualitativo no qual os sujeitos foram constituídos por doze ACS em que se obteve os discursos por meio de um roteiro semi-estruturado e utilizou-se a técnica de análise de conteúdo. Nota-se que o trabalho realizado pelo ACS traz atributos pessoais que proporcionam crescimento humano e empoderamento. Ao mesmo tempo verifica-se uma idealização das competências referentes ao trabalho do ACS, o que gera um sentimento de impotência e limitação em face dos desafios impostos. Pode-se dizer que o fato de ser o ACS uma pessoa que convive com a realidade e as práticas de saúde do bairro onde mora e trabalha, faz deste um ator que difunde as contradições e, ao mesmo tempo, a possibilidade de um diálogo profundo entre esses dois saberes e práticas. Percebe-se, então, que o ACS é um facilitador de vínculos, preocupado com o trabalho em equipe, pois com sua cooperação é possível proporcionar um cuidado integral à saúde.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/5464
Appears in Collections:PPGASC - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File SizeFormat 
tese_4962_.pdf954.37 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.