Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/552
Title: Relationships and estimates of longitudinal growth stress in Eucalyptus dunnii at different ages
Other Titles: Relações e estimativas da tensão de crescimento longitudinal em Eucalyptus dunnii Maiden
metadata.dc.creator: Trugilho, Paulo Fernando
Oliveira, José Tarcísio da Silva
Keywords: Eucalipto - Efeito da tensão;Árvores;Deformação residual longitudinal;Eucalyptus - Effect of stress on;Trees;Longitudinal residual strain;Growth stress
Issue Date: Jul-2008
Citation: TRUGILHO, Paulo Fernando; OLIVEIRA, José Tarcísio da Silva. Relationships and estimates of longitudinal growth stress in Eucalyptus dunnii at different ages. Rev. Árvore, Viçosa, v. 32, n. 4, p. 723-729, jul./ago. 2008. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/rarv/v32n4/a14v32n4.pdf>. Acesso em: 25 jan. 2011.
Abstract: O objetivo desse trabalho foi obter estimativas da tensão de crescimento longitudinal em árvores vivas e verificar a sua relação com algumas características da madeira de Eucalyptus dunnii Maiden aos oito, treze, quinze e dezenove anos de idade. O material foi proveniente da Empresa Procopiak Compensados e Embalagens S.A., localizada no Município de Canoinhas, Santa Catarina. Os níveis de tensão longitudinal de crescimento foram mensurados indiretamente pelo método do "CIRAD-Forêt", na árvore viva, e estimados a partir do módulo de elasticidade dinâmico e do módulo de elasticidade obtido no ensaio de tração paralela à grã. A deformação residual longitudinal (DRL) e as estimativas das tensões de crescimento longitudinais apresentaram tendência de aumento, na média, com a idade do material. A DRL apresentou correlação, positiva e significativa, com todas as estimativas das tensões de crescimento longitudinais, sendo de maior magnitude aos 13, 15 e 19 anos de idade. A densidade básica apresentou maiores correlações, positivas e significativas, com o módulo de elasticidade dinâmico, estimado no sentido longitudinal, para a madeira na condição de saturação e a 12% de umidade, em todas as idades avaliadas. Todas as estimativas das tensões de crescimento longitudinais apresentam elevadas correlações, positivas e significativas, entre si.
ABSTRACT The objective of this study was to obtain estimates of longitudinal growth stresses in standing trees of the Eucalyptus dunnii Maiden at eight, thirteen, fifteen and nineteen years of age and to determine their relationships with wood characteristics. The longitudinal growth stresses were indirectly measured by the "CIRAD-Forêt" method and estimated from both the dynamic modulus of elasticity and the modulus of elasticity in tension parallel to the grain. The longitudinal residual strain (LRS) and the estimates of the longitudinal growth stresses tended to increase with the age of the material. The LRS correlated positively and significantly with all the growth stresses estimates. The largestes magnitudes were at 13, 15 and 19 years of age. The basic density presented high, positive and significant correlations with the dynamic modulus of elasticity, estimated in the longitudinal direction, for wood saturated and at 12% moisture content, for all the ages assessed. All the growth stresses estimates presented high, positive and significant correlations between themselves.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/552
ISSN: 0100-6762
Appears in Collections:DERU - Artigos publicados em periódicos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
a14v32n4.pdf186.38 kBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons