Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/5605
Title: Levantamento das espécies de restinga utilizadas pelas comunidades de Pontal do Ipiranga e Degredo, Linhares, ES
metadata.dc.creator: Jesus, Marilena Cordeiro Fernandes de
Keywords: Conservação;Etnobotânica;Comunidades tradicionais;Mata Atlântica;Conservation;Ethnobotany;Traditional Communities;Atlantic Forest
Issue Date: 13-Feb-2012
Publisher: Universidade Federal do Espírito Santo
Citation: JESUS, Marilena Cordeiro Fernandes de. Levantamento das espécies de restinga utilizadas pelas comunidades de Pontal do Ipiranga e Degredo, Linhares, ES. 2012. 111 f. Dissertação (Mestrado em Ecologia) - Universidade Federal do Espírito Santo, São Mateus, 2012.
Abstract: Ethnobotany is defined as the study of knowledge and concepts developed by any society about the plant world, covering either the way how the social group classifies plants, or their uses. Brazil, that is quite different, has about 40,982 species of flora and no less than 218 Indians, adding a population of approximately 350 thousand people. One of the aspects of ethnobotany is the survey of the species used by traditional communities. Such survey can serve as basis for the development of sustainable models once that natural environments such as the Brazilian Atlantic Forest, and their coastal environments, has been endangered for many years, and its original vegetation drastically diminished. Therefore, this study aimed to conduct the survey of the species known and used by communities from Pontal do Ipiranga and Degredo in order to generate data that contribute to the conservation of forest remnants and knowledge associated with them The study was done in Pontal do Ipiranga and Degredo, both localized in Linhares, ES. in area of sandbank that has been endangered by the human action. For the survey, were conducted excursions between March/2010 up to August/2010 with interviews, guided tours and collection of botanical material. The data obtained in the field were synthesized and were made qualitative and quantitative analysis, such as the value of use of species and the index of diversity. Three informers (two women in Pontal do Ipiranga and a man in Degredo) were identified by the method of Snowball. Besides, 57 people chosen randomly in both localizations, were interviewed. As the results were collected in a total of 85 species belonging 67 genus and 39 families for the both localizations. The families with the largest number of collected species were Fabaceae and Myrtaceae and the categories of use more representative were medicinal, alimentary, technology and ornamental. The ritualistic category only was registered in Pontal and honey varieties only in Degredo. The habit more often of the species in Pontal do Ipiranga was grass and in Degredo was bush and the most commonly used parts were fruits, flowers and stalk. The species with large value of use were AnacardiumoccidentaleL. and Eugenia unifloraL. with1,17 and 0,98 respectively. The diversity index of ethnobotany knowledge of the communities from Pontal do Ipiranga and Degredo was 1,67 in the base 10, considered low in relation to other studies. The main conclusions of the study are that the local informers, instead of in reduced number, can be recognized as specialist in the communities; the communities know little about of the native species more restricted; there are species, which not only useful to communities, are at risk of extinction and is critical to create a Conservation Unit in Pontal do Ipiranga and Degredo
Etnobotânica é definida como o estudo do conhecimento e das conceituações desenvolvidas por qualquer sociedade a respeito do mundo vegetal, englobando tanto a maneira como o grupo social classifica as plantas, como seus usos. O Brasil que é megadiverso, possui cerca de 40.982 espécies da flora e nada menos que 218 povos indígenas, somando uma população aproximada de 350 mil pessoas. Uma das vertentes da etnobotânica é o levantamento das espécies utilizadas pelas comunidades tradicionais. Tal levantamento pode servir como base para a elaboração de modelos sustentáveis uma vez que ambientes naturais como a Floresta Atlântica brasileira, e seus ambientes costeiros, vem sendo ameaçada há muito anos, tendo sua cobertura vegetal original sido drasticamente diminuída. Sendo assim, esse trabalho teve como objetivo realizar o levantamento das espécies conhecidas e utilizadas pelas comunidades de Pontal do Ipiranga e Degredo visando gerar dados que contribuam para a conservação dos remanescentes florestais e os saberes a eles associados. O trabalho foi realizado em Pontal do Ipiranga e Degredo, ambos localizados em Linhares, ES em área de restinga que vem sendo devastada pela ação humana. Para o levantamento,foram realizadas excursões entre março de 2010 a agosto de 2011 com entrevistas, turnê guiada e coleta do material botânico.Os dados obtidos em campo foram sintetizados e análises qualitativas e quantitativas, tais como valor de uso das espécies e índice de diversidade, foram realizadas. Três informantes, duas mulheres em Pontal do Ipiranga e um homem em Degredo foram identificados através do método Bola de Neve. Além desses, 57 pessoas escolhidas aleatoriamente em ambas as localidades, foram entrevistadas.Como resultados foram levantadas no total85 espécies pertencentes 67 gêneros e 39 famílias para as duas localidades. As famílias com maior número de espécies citadas foram Fabaceae eMyrtaceae eas categorias de usomais representativas foram medicinal, alimentar, tecnologia e ornamental.A categoria ritualística só foi registrada em Pontal e melífera somente em Degredo. O hábito mais freqüente das espécies em Pontal do Ipiranga foi erva e em Degredo foi arbusto e as partes mais utilizadas foram frutos, flores e caule. As espécies com maior valor de uso foram AnacardiumoccidentaleL. eEugeniaunifloraL.com 1,17 e 0,98 respectivamente. O índice de diversidade de conhecimento etnobotânico das comunidades de Pontal do Ipiranga e Degredo foi 1,67 na base 10, considerado baixo em relação a outros trabalhos. As principais conclusões do trabalho são que os informantes locais, apesar de em número reduzido, podem ser reconhecidos como especialistas nas comunidades; há espécies que além de úteis para as comunidades, encontram-se em risco de extinção e que é fundamental a criação de uma Unidade de Conservação em Pontal do Ipiranga e Degredo
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/5605
Appears in Collections:PPGCV - Teses de doutorado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Marilena Cordeiro Fernandes de Jesus.pdf6.33 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.