Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/5615
Title: Eficiência técnica e inovatividade : um estudo em hospitais privados brasileiros
metadata.dc.creator: Saquetto, Thiago Chieppe
Keywords: Inovatividade;Desempenho operacional Hospitalar;Eficiência técnica;Data Envelopment Analysis (DEA)
Issue Date: 10-Dec-2012
Publisher: Universidade Federal do Espírito Santo
Abstract: Innovation is currently considered one of the main contributing factors for competitive differentiation and organizational performance improvement. Investing in innovativeness, i.e.the great ability to promote innovation has been pointed as the way for the companies to achieve success in highly competitive markets. In the hospital business, enterprises have invested in innovation in order to enhance both the quality of their health services, as well the efficiency. However, given the multiple meanings of the terms innovation and innovativeness in the literature, there are still questions about the actual contributions of these factors for the enterprises performance. Especially in segments whose innovative dynamics is distinguished from others by their specific aspects, as in the hospital business. Thus this research aimed to clarify the influence of innovativeness in hospital performance. Therefore innovativeness was defined as a measure of the companys ability or propensity to innovate, both perceived by the organizations internal culture and the way of acting in the marketplace. This operation was achieved by compiling variables from two constructs of innovativeness: Organizational Innovativeness (IO) and Perceived Firm Innovativeness (PFI). Operational performance was defined as a measure of the efficiency, with which a private hospital enterprise uses the resources available to provide services, comparing to other private hospitals. By a comprehensive literature review, we identified non-financial variables often used in hospital researches, both domestic and international. This operation was achieved by using Data Envelopment Analysis (DEA) mathematical model. Based on a sample of 17 private hospitals, we found that the innovativeness perceived by hospital managers has an inverse relationship with the operational technical efficiency of hospital enterprises
A inovação é considerada atualmente um dos principais fatores que contribuem para a diferenciação competitiva e para a melhoria do desempenho organizacional. Investir na capacidade ampla de promover inovações, a inovatividade, tem sido destacada como o caminho para que as empresas alcancem o sucesso em mercados marcados pela grande competitividade. No segmento hospitalar, os empreendimentos têm investido em inovação como forma de promover melhorias que tanto aumentem a qualidade de seus serviços à saúde, quanto contribuam para a melhoria de sua eficiência. Todavia, diante da diversidade com que os termos inovação e inovatividade são utilizados na literatura, ainda persistem questionamentos quanto às reais contribuições destes fatores para o desempenho dos empreendimentos. Principalmente em segmentos cuja dinâmica inovativa se distingue dos demais por suas especificidades, como no segmento hospitalar. Sendo assim, esta pesquisa procurou contribuir para o esclarecimento da influência da inovatividade no desempenho hospitalar. Para tanto, a inovatividade foi definida como uma medida da capacidade ou propensão da empresa inovar, tanto percebida pela cultura interna da organização quanto por sua forma de atuar no mercado. Sua operacionalização foi possível pela compilação de variáveis provenientes de dois construtos de inovatividade: Inovatividade Organizacional (IO) e Inovatividade Percebida da Firma (PFI). O desempenho operacional foi definido como uma medida da eficiência com que o empreendimento hospital privado utiliza-se dos recursos de que dispõe para prestar serviços, comparativamente à outros hospitais privados. Através de uma revisão ampla de literatura, foram identificadas variáveis não financeiras frequentemente utilizadas nas pesquisas hospitalares, tanto nacionais quanto internacionais. Sua operacionalização se deu através do modelo matemático Data Envelopment Analysis (DEA). Com base em uma amostra de 17 hospitais privados, constatou-se que a inovatividade percebida pelos gestores hospitalares possui relação inversa com a eficiência técnica operacional desses empreendimentos.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/5615
Appears in Collections:PPGCON - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
tese_5286_DISSERTACAO FINAL Thiago Saquetto - PDF.pdf519.05 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.