Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/5668
Title: Qualidade de vida de mulheres com diagnóstico de câncer de mama em um hospital de referência em Vitória ES
metadata.dc.creator: Antonio, Larissa Rodrigues Dell
Keywords: Qualidade de Vida;Neoplasias da Mama;Saúde da Mulher;Quality of Life;Breast Neoplasms;Women s Health
Issue Date: 28-Mar-2013
Publisher: Universidade Federal do Espírito Santo
Citation: ANTONIO, Larissa Rodrigues Dell. Qualidade de vida de mulheres com diagnóstico de câncer de mama em um hospital de referência em Vitória ES. 2013. 97 f. Dissertação (Mestrado em Política, Administração e Avaliação em Saúde) - Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória, 2013.
Abstract: Introdução: O câncer de mama constitui-se na primeira causa de morte, por câncer, entre as mulheres, o que o torna um problema de saúde pública. O tratamento quimioterápico atua em todas as células do organismo causando efeitos adversos e possíveis alterações na Qualidade de Vida. Objetivo: Avaliar a Qualidade de vida de Mulheres com câncer de mama no pré, pós-operatório e em quimioterapia e examinar sua relação com as variáveis sociodemográficas e clínicas. Metodologia: Estudo Longitudinal, realizado no Hospital Santa Rita de Cássia (HSRC), mantido pela Associação Feminina de Educação e Combate ao Câncer - Vitória ES. Coletaram-se os dados durante os meses de janeiro a dezembro de 2012 no ambulatório do HSRC. Utilizou-se os instrumentos, EORTC QLQ C-30 e o EORTC BR-23 para mensurar a QV das entrevistadas. Os dados foram o analisados com o Pacote Estatístico para Ciências Sociais (SPSS), versão 20.0, através de cálculos de frequência, média, mediana e desvio padrão. Aplicou-se ainda o teste não paramétrico de Wilcoxon para comparação dos dados obtidos nos diferentes momentos da pesquisa. Resultados: Amostra composta por 41 mulheres onde a média de idade foi 52,5 anos, sendo que 42,5% da amostra apresentaram 60 anos ou mais de idade. Mulheres casadas ou em um relacionamento estável representaram de 66% das entrevistadas (n=27). 54% da amostra afirmou ser analfabeta ou ter cursado até a 3ª série do Ensino Fundamental (n=22). Identificou-se a condição socioeconômica C como predominante abrangendo 66% da amostra (n=27). As dimensões que após aplicação do teste de Wilcoxon se apresentaram estatisticamente significantes foram: Funcionamento Físico; Limitações Funcionais; Falta de Ar; Efeitos da quimioterapia; Imagem Corporal; Fadiga; Falta de Apetite; Náusea e Vômito; Funcionamento Cognitivo; Funcionamento Social; Dificuldade Financeira; Diarreia; Perspectivas Futuras; Sintomas no Braço; Sintomas na Mama. Conclusão: As etapas do tratamento da mulher com diagnóstico de câncer de mama interferem em diferentes dimensões da vida da mesma, impactando sua Qualidade de Vida. Ações estratégicas na Saúde Coletiva são necessárias para que os impactos negativos na QV sejam minimizados oferecendo às pacientes oncólogicas melhor assistência
Introduction: Breast cancer constitutes the leading cause of death from cancer among women, which makes it a public health problem. Chemotherapy acts in all cells of the body causing adverse effects and possible changes in Quality of Life. Objective: Evaluate the Quality of Life in Women with breast cancer in the preoperative, postoperative and chemotherapy and examine their relationship to sociodemographic and clinical variables. Methods: Longitudinal Study, conducted at Santa Rita Hospital, in Vitória, Espírito Santo State, Brazil. The data were collected during the months from January to December 2012 in the outpatient HSRC. We used the instruments, EORTC QLQ C-30 and the EORTC BR-23 to measure QOL of respondents. The data were analyzed using the Statistical Package for Social Sciences (SPSS) version 20.0 through calculations of frequency, mean, median and standard deviation. Yet applied the nonparametric Wilcoxon test for comparison of data obtained in different moments of the research. Results: The sample comprised 41 women whose average age was 52.5 years, and 42.5% had 60 years or older. Women who are married or in a stable relationship accounted for 66% of respondents (n = 27). 54% of the sample claimed to be illiterate or have studied up to 3rd grade of elementary school (n = 22). We identified the prevailing socioeconomic conditions C as covering 66% of the sample (n = 27). The dimensions after applying the Wilcoxon test were statistically significant were: Physical Functioning, Functional Limitations, Lack of Air; Effects of chemotherapy, Body Image, Fatigue, Lack of Appetite, Nausea and Vomiting, Cognitive Functioning, Social Functioning, Financial Difficulty ; Diarrhea; Future Prospects; Symptoms in Arm; Symptoms in Breast. Conclusion: The steps of the treatment of women diagnosed with breast cancer interfere in different dimensions of the same life, impacting their quality of life. Strategic Actions in Public Health are required for negative impacts on QOL are minimized providing better care to patients with cancer
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/5668
Appears in Collections:PPGASC - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Larissa Rodrigues Dell Antonio.pdf1.18 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.