Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/5687
Title: O lugar da educação em saúde no município de Vitória-ES : história, desafios e possibilidades
metadata.dc.creator: Lazarini, Welington Serra
Keywords: Educação em Saúde;Políticas de Saúde;Sistema Único de Saúde;Health Education;Health Policy;National Health System
Issue Date: 25-Mar-2013
Publisher: Universidade Federal do Espírito Santo
Citation: LAZARINI, Welington Serra. O lugar da educação em saúde no município de Vitória-ES : história, desafios e possibilidades. 2013. 137 f. Dissertação (Mestrado em Política, Administração e Avaliação em Saúde) - Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória, 2013.
Abstract: A Educação em Saúde (ES) articula-se com a diversidade de práticas desenvolvidas nos serviços. É elemento estratégico na busca pela consolidação do Sistema Único de Saúde (SUS) enquanto Política Pública. Entretanto, historicamente caracterizou-se pelo emprego de ações normativas e verticalizadas, orientada pelo modelo biomédico. Esta pesquisa analisou as diretrizes políticas orientadas para a ES, produzidas em duas gestões do município de Vitória-ES, lideradas pelo Partido dos Trabalhadores. Buscou-se a relação entre a ES e quatro dispositivos que estão sobre influência da gestão administrativa local: a organização administrativa e hierárquica da Secretaria Municipal de Saúde (SEMUS), o financiamento das ações educativas, a política de formação dos trabalhadores da saúde e o debate acerca das práticas educativas no conselho municipal de saúde. Trata-se de uma pesquisa documental realizada a partir do levantamento dos documentos oficiais produzidos pela gestão, entre 2005 a 2012, a partir do conceito foucaultiano de biopoder. Os dados sinalizam uma falta de articulação entre as áreas técnicas da Atenção Básica. Em geral, as ações são fragmentadas, verticalizadas e não há uma construção conjunta com os trabalhadores. Há falta de clareza em relação àquilo que a SEMUS entende por ES. Apenas alguns programas possuem repasse direto de verbas. Evidenciou-se uma centralização dos processos formativos na gerência de formação. A política de Educação Permanente adotada evidenciou determinados interesses da gestão administrativa. Considerou-se o distanciamento entre a formação dos trabalhadores e a utilização dos conhecimentos no cotidiano. Os resultados mostraram ainda que, embora a SEMUS tenha orientado sua política com base na Participação Social, sua ação restringiu-se ao Conselho Municipal de Saúde. O tema ES foi pontual nas reuniões do conselho, mas sua frequência foi mantida no período. Ficou caracterizada a concepção de ES como vigilância. Faz-se necessário, portanto, rever a postura política municipal, de modo a orientar a construção de projetos em uma perspectiva dialógica. É preciso ampliar o debate acerca dos pressupostos da Educação Popular, de modo a promover um sistema mais equânime, participativo e em sintonia com as necessidades da população
The Health Education (HS) is linked to the diversity of practice in services. It is a strategic element in the quest for consolidation of the Unified Health System (SUS) as Public Policy. However, historically characterized by the use of verticalized and regulatory actions, guided by the biomedical model. This research analyzes the policy guidelines aimed at HS, produced two terms in the city of Vitória-ES, led by the Workers Party. Sought the relation between HS and four devices that are under the influence of local administrative management: administrative and hierarchical organization of the Municipal Health (SEMUS), funding of educational, policy training of health workers and debate about educational practices in the municipal health council. This is a documentary research conducted from the survey of official documents produced by the administration, from 2005 to 2012, from the Foucaultian concept of biopower. The data indicate a lack of coordination between the technical areas of primary care. In general, the actions are fragmented, vertical and there is a joint construction with workers. There is a lack of clarity over what the SEMUS meant by HS. Only a few programs have direct transfer of funds. It was evident centralization of formative processes in management training. Education policy adopted permanent interests showed certain administrative operations. It was considered the gap between employee training and use of knowledge in everyday life. The results also showed that although SEMUS has directed its policy based on social participation, its action was restricted to the City Council Health HS The theme was timely in board meetings, but their frequency was maintained during the period. It was characterized as the design of HS surveillance. It is therefore necessary to review the municipal policy stance in order to guide the construction of projects in a dialogical perspective. You need to broaden the debate about the assumptions of popular education in order to promote a more equitable, participatory and in tune with the needs of the population
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/5687
Appears in Collections:PPGASC - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Welington Serra Lazarini.pdf1.02 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.