Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/5692
Title: Perfil de mulheres com câncer de mama atendidas em Vitória - ES : influência das variáveis sociodemográficas com o estadiamento clínico do tumor antes do tratamento
metadata.dc.creator: Silva, Priscilla Ferreira e
Keywords: Tumores de mama;epidemiologia;estadiamento de tumores;Breast neoplasms;epidemiology;neoplasm Staging
Issue Date: 6-Jul-2009
Publisher: Universidade Federal do Espírito Santo
Citation: SILVA, Priscilla Ferreira e. Perfil de mulheres com câncer de mama atendidas em Vitória - ES : influência das variáveis sociodemográficas com o estadiamento clínico do tumor antes do tratamento. 2009. 126 f. Dissertação (Mestrado em Política, Administração e Avaliação em Saúde) - Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória, 2009.
Abstract: Objetivos: Avaliar a completitude dos dados cadastrados no Sistema de Informação do Registro Hospitalar de Câncer do Hospital Santa Rita de Cássia no período de 2000 a 2006, referentes a casos analíticos de tumores de mama em mulheres; Descrever o perfil dessas pacientes segundo variáveis da Ficha de Registro de Tumor e examinar a associação entre as variáveis sociodemográficas com o estadiamento clínico do tumor antes do tratamento. Métodos: Foi realizado um estudo descritivo analítico de dados secundários de 2930 registros de casos analíticos de tumores malignos de mama atendidos na instituição, Vitória, Espírito Santo, no período de 01 de janeiro de 2000 a 31 de dezembro de 2006. Após avaliação da completude dos dados, foram excluídas quatro variáveis e então realizada a descrição de perfil e a análise comparativa entre os casos de diagnóstico precoce e tardio. Foram aplicados testes Quiquadrado e de regressão logística para identificação das variáveis com associação estatisticamente significativa com a ocorrência do diagnóstico em estadio tardio. Resultados: Perfil da amostra na faixa etária entre 40 e 49 anos (29,8% com 42,3% de freqüência acumulada), de cor parda (53%), casadas (56,4%), com ensino fundamental incompleto (33,2%), encaminhadas ao serviço através do SUS (44,9%), com diagnóstico de carcinoma ductal infiltrante (78,6%) acometendo a mama esquerda (49,6%) e diagnosticados em estadiamento precoce (48,1%). A baixa escolaridade e a origem do encaminhamento pelo SUS apresentaram associação estatisticamente significativa com a ocorrência do diagnóstico em estadio tardio (4,3 e 1,9 vezes mais chances, respectivamente). Conclusões: Os resultados apontam para o forte impacto dos fatores sociais e econômicos na efetividade da prevenção secundária dos tumores de mama, sugerindo a necessidade de reformulação nas atuais estratégias das políticas públicas sanitárias de educação em saúde e de rastreamento dos tumores de mama.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/5692
Appears in Collections:PPGASC - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertacao SILVA PF.pdf1.86 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.