Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/5715
Title: Análise Espacial dos casos novos de hanseníase e a correlação com os indicadores socioeconômicos no Município de Vitória, ES no período de 2005 a 2009
Other Titles: Spatial Analysis of new leprosy cases and correlation with socioeconomic indicators in the city of Vitória, in the period from 2005 to 2009
metadata.dc.creator: Sampaio, Poliane Barbosa
Keywords: Hanseníase;Epidemiologia;Distribuição espacial;Fatores socioeconômico;Hansen;Epidemiology;Spatial distribution;Socioeconomic factors
Issue Date: 18-Dec-2012
Publisher: Universidade Federal do Espírito Santo
Citation: SAMPAIO, Poliane Barbosa. Spatial Analysis of new leprosy cases and correlation with socioeconomic indicators in the city of Vitória, in the period from 2005 to 2009. 2012. 82 f. Dissertação (Mestrado em Política, Administração e Avaliação em Saúde) - Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória, 2012.
Abstract: Introduction. Leprosy is historically an important public health problem. In Brazil constitutes a threat to the health of the population, whereas areas of extreme poverty or poor access to health services have an increased incidence. Vitória, capital of Espírito Santo, with high rates of disease incidence with an average of 70 cases/100000 inhabitants in recent years. Leprosy is a disease with a great impact on socioeconomic indicators, questions about the relationship be true in Vitória instigated this work. Objective. Studying the spatial distribution of leprosy cases by neighborhoods of the city of Vitória and the correlation with socioeconomic indicators in the period from 2005 to 2009. Methods. An ecological study in which we used data collected on the incidence of leprosy in SINAN. Spatial analysis was performed using statistical models and calculated the incidence rate of the disease by neighborhood. Evaluation indicators of the disease were analyzed according to criteria proposed by the Ministry of Health. Results. Through thematic maps, visualized the heterogeneous spatial distribution of leprosy among the districts, it is possible to identify areas at high risk of becoming ill. The regions, São Pedro and Jabour, showed greater spatial concentration of leprsy cases by Local Empirical Bayesian method. To evaluate the effect of variable IQU the occurrence of leprosy, as well as trying to capture a possible spatial dependence from the inclusion of spatial random effects were used Fully Bayesian modeling, noting that neighborhoods with low IQU have higher detection rate leprosy than neighborhoods with high standard of IQU. This result reinforces the presence of a low IQU can facilitate the emergence of leprosy. Conclusion. It is hoped that this study will support the design of control strategies in Vitória, it indicates specific regions and priority, so typically a disease of social determination as leprosy.
Introdução. A Hanseníase é historicamente um importante problema de saúde pública. No Brasil constitui uma ameaça á saúde da população, sendo que áreas de extrema pobreza ou de pouco acesso a serviços de saúde apresentam um aumento da incidência. Vitória, capital do estado do Espírito Santo, apresenta altas taxas de incidência da doença com uma média de 70 casos/100000 habitantes nos últimos anos. Sendo a hanseníase uma doença com grande influência nos indicadores socioeconômicos, o questionamento sobre essa relação ser verdadeira no município de Vitória instigou a realização deste trabalho. Objetivo. Estudar a distribuição espacial dos casos novos de hanseníase, por bairros do município de Vitória e a correlação com os indicadores socioeconômicos no período de 2005 a 2009. Métodos. Estudo de delineamento ecológico em que foram utilizados dados sobre incidência da hanseníase coletados no SINAN. Realizou-se análise espacial usando modelos estatísticos e calculou-se a taxa de incidência da doença por bairro. Os indicadores de avaliação da endemia foram analisados segundo parâmetros propostos pelo Ministério da Saúde. Resultados. Através de mapas temáticos, visualizou-se a distribuição espacial heterogênea da hanseníase entre os bairros, sendo possível identificar áreas com alto risco de adoecimento. As regiões, São Pedro e Jabour, apresentaram maior incidência espacial de casos da doença pelo método Bayesiano Empírico Local. Para avaliar o efeito da variável IQU na ocorrência da hanseníase, bem como tentar captar uma eventual dependência espacial a partir da inclusão de efeitos aleatórios espaciais, foram utilizados a modelagem Completamente Bayesiano, observando que os bairros com um baixo IQU possuem maior índice de detecção de hanseníase do que os bairros com padrão elevado do IQU. Esse resultado reforça que a presença de um baixo IQU pode facilitar o aparecimento da hanseníase. Conclusão. Espera-se que este estudo possa subsidiar o delineamento das estratégias de controle no município de Vitória, pois indica regiões específicas e prioritárias, de uma doença tão caracteristicamente de determinação social como a hanseníase
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/5715
Appears in Collections:PPGASC - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Poliane Sampaio.pdf2.52 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.