Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/5744
Title: Expressão do gene VEGFA em tecido adiposo subcutâneo e visceral de mulheres em obesidade grau III
metadata.dc.creator: Silva, Fabiano Honorato Pereira e
Keywords: VEGFA;Obesidade;Tecido Adiposo;Expressão gênica;Alterações na tolerância à glicose;VEGFA;Obesity;Adipose Tissue;Gene expression;Changes in glucose tolerance
Issue Date: 25-Feb-2013
Publisher: Universidade Federal do Espírito Santo
Citation: SILVA, Fabiano Honorato Pereira e. Expressão do gene VEGFA em tecido adiposo subcutâneo e visceral de mulheres em obesidade grau III. 2013. 68 f. Dissertação (Mestrado em Biotecnologia) - Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória, 2013.
Abstract: Obesity is a chronic and multifactorial disease resulting from a complex interaction of genetic and environmental risk. Despite efforts to develop actions to prevent and control, the prevalence of obesity continues to grow around the world. This disease is characterized by excess of body fat accumulation in adipose tissue deposits, subcutaneous (SAT) and visceral (VAT). Adipose tissue is highly vascularized and has intense angiogenic activity. For its expansion is required to occur the development of blood vessels from pre-existing vessels. The VEGFA gene is a important pro-angiogenic factors and acts promoting vasopermeability, migration and proliferation of endothelial cells. The objectives of this study were to observe the differences in the expression of VEGFA in SAT and VAT. The objectives of this study were to observe the differences in the expression of VEGFA in SAT and VAT. In addition, we also analyzed associations with clinical parameters and gene expression of adiponectin, a anti-inflammatory adipokine associated with protection against changes in glucose tolerance. In this study was performed, using the technique of quantitative PCR in real-time, the analysis of VEGFA gene expression in SAT and VAT of 33 female patients with morbid obesity (BMI ≥ 40). The sample was divided into two groups: a group with abnormal glucose tolerance (n = 9) and a group without these abnormalities (n = 19). In the total sample, the VEGFA was expressed similarly in both deposits. However, women with abnormal glucose tolerance had reduced expression of VEGFA in VAT. Moreover, in SAT the age was negatively correlated to this gene and in VAT the VEGFA gene was positively associated with overweight and negatively associated with total cholesterol and HDL. Furthermore, consistent positive correlations were observed between VEGFA and adiponectin, both SAT and in VAT. These results are important because they help to clarify the involvement and activity of VEGFA in adipose tissue
A obesidade é uma doença crônica e multifatorial que resulta de uma interação complexa entre fatores de risco genéticos e ambientais. Apesar de esforços para o desenvolvimento de medidas de prevenção e controle, a prevalência da obesidade continua crescendo em todo o mundo. Essa doença é caracterizada pelo excesso de peso e acúmulo de gordura corporal em depósitos de tecido adiposo subcutâneos (TAS) e viscerais (TAV). O tecido adiposo é altamente vascularizado e possui intensa atividade angiogênica. Para sua expansão é necessário que ocorra angiogênese, que é o desenvolvimento de vasos sanguíneos a partir de vasos pré-existentes. O gene VEGFA é um dos principais fatores pró-angiogênicos e atua promovendo a vasopermeabilidade, migração e proliferação de células endoteliais. Os objetivos desse trabalho foram verificar se há diferença na expressão de VEGFA em TAS e TAV e se a expressão desse gene está associada a parâmetros clínicos e à expressão do gene da adiponectina, uma adipocina anti-inflamatória associada à proteção contra alterações da tolerância à glicose. Foi realizada uma análise da expressão do gene VEGFA, por meio da técnica de PCR quantitativa em tempo real, em amostras de TAS e TAV de 33 pacientes do sexo feminino, com obesidade grau III (IMC ≥ 40), sendo que para 25 pacientes a análise pareada para TAS e TAV foi realizada. A amostra total foi dividida em dois grupos: um com alterações na tolerância à glicose (n= 9) e outro sem essas alterações (n=19). Na amostra total, o VEGFA foi expresso de forma semelhante nos dois depósitos. No entanto, mulheres com alterações na tolerância à glicose apresentaram expressão reduzida de VEGFA no TAV. Além disso, no TAS a idade foi correlacionada negativamente a este gene e no TAV o VEGFA foi positivamente associado ao excesso de peso e negativamente associado aos níveis de colesterol total e HDL. Também foram observadas correlações positivas consistentes entre VEGFA e adiponectina, tanto no TAS, quanto no TAV. Esses resultados são importantes, pois ajudam a esclarecer o envolvimento e a atividade do VEGFA no tecido adiposo
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/5744
Appears in Collections:PPGBIO - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Fabiano Honorato Pereira e Silva.pdf1.68 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.