Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/5872
Title: Estudo comparativo entre indivíduos com ausência de um dente posterior permanente com e sem tratamento protético
metadata.dc.creator: Mattos, Claudia Machado de Almeida
Keywords: Perda de dente;Prótese parcial fixa;Epidemiologia;Tooth loss;Fixed partial denture;Epidemiology
Issue Date: 2-Feb-2009
Publisher: Universidade Federal do Espírito Santo
Citation: MATTOS, Claudia Machado de Almeida. Estudo comparativo entre indivíduos com ausência de um dente posterior permanente com e sem tratamento protético. 2009. 67 f. Dissertação (Mestrado em Clínica Odontológica) - Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória, 2009.
Abstract: The successful treatment of tooth loss is directly associated with a correct and systematic planning. However, in general, the decision-making process is based on the dentist s clinical experience and on publications that usually are no more than clinical observations with low scientific value. The purpose of this study was to evaluate, comparatively, the consequences of tooth loss in subjects presenting one missing tooth, in the posterior region, without treatment and subjects treated with fixed partial denture. Fifty-six subjects with a mean age of 42.86 years, who had lost one posterior tooth for at least 3 years without receiving any prosthetic treatment (Group 1 / n=28), or treated with fixed partial dentures for at least 3 years (group 2 / n=28) were consecutively selected from public and private dental clinics. Subjects were assessed for objective (age, sex, educational level, DMFT index, plaque index, gingival index and occlusal relationships) and subjective variables (satisfaction with the oral condition and chewing ability. The chi-square test and Fischer exact test were applied to analyze categorical parameters, and t test was used for numerical parameters. The significance level was set at 0.05. In general, there was no statistical difference between the two groups. With the parameters analyzed, the results of this study revealed that the absence of a permanent tooth does not cause changes that demand its replacement
O sucesso do tratamento da perda dental está diretamente associado a um correto e criterioso planejamento. Porém, de modo geral, a tomada de decisão por parte do profissional baseia-se em sua experiência clínica e em publicações que muitas vezes não passam de observações clínicas de pouco valor científico. Este trabalho teve como objetivo avaliar, comparativamente, as conseqüências da perda dental unitária, na região posterior, entre indivíduos sem tratamento e indivíduos tratados com prótese parcial fixa. Cinqüenta e seis participantes com idade média de 42,86 anos, apresentando perda de um único dente posterior permanente há no mínimo 3 anos sem tratamento protético (Grupo 1 / n=28), ou com tratamento através de prótese parcial fixa realizado há no mínimo 3 anos (Grupo 2 / n=28), foram selecionados consecutivamente a partir de clínicas odontológicas públicas e privadas. Os participantes foram avaliados sob os aspectos objetivo (idade, sexo, grau de escolaridade, índice CPOD, índice de placa, índice gengival e relações oclusais), e subjetivo (grau de satisfação com a condição oral e capacidade mastigatória). O teste qui-quadrado e o teste exato de Fischer foram aplicados para analisar os parâmetros qualitativos, e o teste t foi utilizado para os parâmetros quantitativos. Fixou-se o nível de significância em 0,05. De modo geral, não houve diferença estatística entre os dois grupos. Com os parâmetros analisados, os resultados deste trabalho revelaram que a ausência de um dente posterior permanente não provoca alterações que tornem indispensável sua reposição
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/5872
Appears in Collections:PPGCO - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Claudia Machado de Almeida Mattos.pdf1.45 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.