Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/5880
Title: Avaliação da reação em cadeia da polimerase para identificação do complexo Mycobacterium tuberculosis em cultura de escarro no meio BACTEC 12B
metadata.dc.creator: Gouveia, Ana Cláudia Carvalho
Keywords: tuberculose;Mycobacterium tuberculosis;reação em cadeia de polimerase;identificação
Issue Date: 27-Sep-2006
Publisher: Universidade Federal do Espírito Santo
Citation: GOUVEIA, Ana Cláudia Carvalho. Avaliação da reação em cadeia da polimerase para identificação do complexo Mycobacterium tuberculosis em cultura de escarro no meio BACTEC 12B. 2006. 96 f. Dissertação (Mestrado em Mestrado em Doenças Infecciosas) - Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória, 2006.
Abstract: Use of the most rapid and reliable laboratory tests for Mycobacterium tuberculosis detection and identification is important for tuberculosis (TB) control. Diagnostic techniques based on molecular biology methods are able to dramatically reduce the time of detection as well as increase the sensitivity for detecting the bacilli. A polymerase chain reaction DNA amplification method for direct detection of Mycobacterium tuberculosis Complex (PCR IS6110) in BACTEC 12B broth cultures was evaluated. A total of 107 sputum samples were processed by standard methods, and then inoculated into Ogawa slants and BACTEC 12B vials. The PCR assay was used on BACTEC 12B broth cultures with a growth index (GI) of equal to or greater than 30. Molecular results were compared to those obtained by phenotypic identification methods. Of the 107 broth cultures evaluated, 90 were all culture and PCR positive for M. tuberculosis. Except for one, all cultures (n = 8) which grew mycobacteria other than M. tuberculosis were PCR negative. In two cultures which grew both mycobacteria and other organisms than acid-fast bacilli a phenotypic identification was not possible, and both of them were PCR negative. The remaining seven cultures that did not contain mycobacteria were PCR negative. Of particular interest were all 44 cultures positive from smear-negative sputum specimens and three contaminated BACTEC 12B broth cultures yielding mycobacterial growth which a M. tuberculosis Complex, which were successfully identified by PCR, resulting in a mean time to identify M. tuberculosis of 5,5 and 16 days before phenotypic identification, respectively. In light of an overall sensitivity and specificity of 100% and 87,5%, respectively, coupled with the ability to identify the bacilli days or weeks before other methods can be applied, we conclude that PCR might prove to be a rapid alternative for identification of M. tuberculosis Complex in culture, even in the context of paucibacillary patients.
A utilização de métodos laboratoriais rápidos para a detecção e identificação do Mycobacterium tuberculosis é crucial para a prevenção e o controle da tuberculose. Embora técnicas baseadas na amplificação de ácidos nucléicos apresentem alta sensibilidade e reduzam consideravelmente o tempo de identificação deste bacilo, há uma grande carência de estudos sobre a avaliação de primers específicos para detecção de M. tuberculosis em meios de culturas líquido (BACTEC 12B e ou MGIT) em condições de rotina diagnóstica. Diante deste fato, propusemo-nos a avaliar a reação em cadeia da polimerase utilizando um par de primers específico para a IS6110 (PCR IS6110), para detecção do Complexo Mycobacterium tuberculosis em culturas em meios BACTEC 12B. Um total de 107 amostras de escarro foi processado e inoculado em meio de Ogawa e BACTEC 12B. Uma alíquota dos cultivos em meio 12B que apresentaram índice de crescimento (IC) igual ou maior a 30 foi submetida à amplificação através da PCR IS6110. Os resultados do método molecular foram comparados à identificação obtida através de métodos fenotípicos. Das 107 culturas avaliadas, 90 foram identificadas através dos métodos fenotípico e molecular como M. tuberculosis, e todas as culturas (n = 8) com crescimento de outras micobactérias que não M. tuberculosis apresentaram resultado de PCR negativo, com exceção de uma amostra. A identificação fenotípica não foi possível em dois cultivos que apresentaram crescimento concomitante de micobactérias e microrganismos contaminantes, sendo que estas duas culturas apresentaram resultado negativo de PCR. Os resultados das demais sete culturas foram negativos por ambos os métodos. A identificação molecular do M. tuberculosis foi especialmente relevante em 44 culturas provenientes de escarros que apresentaram baciloscopia negativa e em três culturas de BACTEC 12B contaminadas, sendo que, em média, a identificação ocorreu 5,5 e 16 dias, respectivamente, mais rápido quando comparada à identificação fenotípica. Os resultados obtidos em nosso estudo demonstram a eficácia da PCR IS6110 na identificação rápida de M. tuberculosis em cultivos de meios 12B (100% de sensibilidade e 87,5% de especificidade), e evidenciam a relevância da técnica no diagnóstico precoce da tuberculose pulmonar, sobretudo em pacientes paucibacilíferos.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/5880
Appears in Collections:PPGDI - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
dissertacao de mestrado Ana Claudia Gouveia.pdf532.76 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.