Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/5903
Title: Abortamento humano : detecção molecular de AAV e de HPV em decídua e vilosidade coriônica
metadata.dc.creator: Pereira, Christiane Curi
Keywords: AAV;HPV;Tecidos de aborto;PCR;Hibridização in situ;AAV;HPV;Abortion tissues;PCR;In situ hybridization
Issue Date: 14-Nov-2007
Publisher: Universidade Federal do Espírito Santo
Citation: PEREIRA, Christiane Curi. Abortamento humano : detecção molecular de AAV e de HPV em decídua e vilosidade coriônica. 2007. 145 f. Dissertação (Mestrado em Mestrado em Doenças Infecciosas) - Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória, 2007.
Abstract: Pregnancy failure is a common event often of unknown cause. Some viruses are suggested as cause of abortion and, among them, adeno-associated virus (AAV), that has never been implicated as a cause of disease. AAV (AAV1-11 types), belonging to Parvoviridae family, requires helper virus function for replication, as from human papillomavirus (HPV), that belongs to Papillomaviridae family, also suggested as being an etiologic agent of abortion. Thus, this study aimed to detect nucleic acid of AAV and HPV in decidua and chorionic villi (CV) from human abortion occurred up to 22nd gestational week. A total of 118 fragments (66 decidua and 52 CV) were obtained from tissues from 81 abortion cases (68 non-intentional and 13 intentional ones). Viral DNA was extracted by DNAzolTM, TRIzolTM and/or QIAampTM DNA mini Kit methodologies and b-globina gene was amplified by PCR as a control reaction. AAV2/5 and HPV genome were amplified (nested-PCR and PCR, respectively) using primer pairs Pan1/Pan3 and Nest1/Nest2 and MY09/11, respectively. HPV positive cases were submitted to PCR-typing for the most common types (6, 11, 16, 18, 33). In situ hybridization (ISH) was developed in paraffin embedded tissues from AAV positive cases, using digoxigenin labeled probe. Frequency of AAV and HPV were observed in 28% (23/81) and 10% (8/81) of the cases, respectively. Only type AAV2 was detected. AAV2 was present in 18 and in 7 decidua and CV fragments, respectively, while HPV, in 4 and 5 fragments, respectively. AAV2 occurred in 32% (22/68) and in 8% (1/13) of non-intentional and intentional abortions, respectively, and HPV, in 10% (7/68) and 8% (1/13), respectively. Only one HPV were typed, corresponding to HPV11. ISH showed AAV DNA in 3 cases: in decidua, CV or chorionic plate and extravillous trophoblast. Co-infection rate between AAV and HPV was 26%, and with CMV (previously studied), 9%. Significant evidence of AAV infection in abortion tissues was observed in the present study, however, in lower frequency than those found in literature. Only AAV2 type revealed in the cases, instead of AAV5, suggests that it is the most frequent in population and/or shows tissue tropism. Infected cells with AAV2, observed by ISH in decidua and in extravillous trophoblast, suggest that cellular invasiveness of infected cells could be compromised and that gestational loss may occur. Frequency of HPV in CVs is in accordance to literature. HPV was found in similar frequency in the two abortion groups. AAV presence found in cases without co-infection with helper virus, could represent latency, autonomous replication or co-infection with other helper virus. These results do not allow inference to a causal association between AAV and abortion, albeit mostly detected in non-intentional abortion.
O abortamento humano é um evento comum e muitas vezes considerado de causa desconhecida. Alguns vírus são sugeridos como causa da perda gestacional e, dentre eles, o vírus adeno-associado (AAV), que não está comprovadamente associado à doença humana. Os AAVs (tipos AAV1-11), pertencentes à família Parvoviridae, necessitam de vírus helper para sua infecção produtiva e dentre eles, está o papilomavírus humano (HPV), pertencente à família Papillomaviridae, que foi também sugerido como agente etiológico de aborto. Assim, este estudo se propôs a evidenciar a presença do ácido nucléico de AAV e de HPV em decídua e vilosidade coriônica (VC) provenientes de abortamento humano ocorridos até a 22ª semana gestacional. Foram obtidos tecidos de 81 casos de abortamento, sendo 68 não intencionais e 13 intencionais que originaram 118 fragmentos dissecados (66 decíduas e 52 VC). De todos os espécimes, o DNA foi extraído pelas metodologias de DNAzolTM, TRIzol TM e/ou QIAampTM DNA mini Kit e o gene b-globina foi amplificado por PCR como controle. O genoma dos vírus AAV2/5 e HPV foram amplificados (nested-PCR e PCR, respectivamente) usando pares de iniciadores Pan1/Pan3 e Nest1/Nest2 e MY09/11, respectivamente. Os casos positivos para HPV foram submetidos à tipagem para os tipos mais comuns 6, 11, 16, 18, 33). Hibridização in situ (HIS) foi realizada em cortes de tecidos parafinados dos casos positivos para AAV, utilizando-se sonda marcada com digoxigenina. AAV e HPV foram observados em 28% (23/81) e em 10% (8/81) dos casos, respectivamente. Somente o tipo AAV2 foi detectado. AAV foi observado em 18 e em 7 fragmentos de decídua e de VC, respectivamente, enquanto HPV, em 4 e em 5 fragmentos, respectivamente. AAV2 ocorreu em 32% (22/68) e em 8% (1/13) dos abortos não intencionais e intencionais, respectivamente, e HPV, em 10% (7/68) e em 8% (1/13), respectivamente. Somente um caso positivo para HPV foi tipado, correspondendo ao tipo HPV11. HIS revelou genoma do AAV em 3 casos: na decídua, VC ou placa coriônica e em trofoblastos não-vilosos. A taxa de co-infecção do AAV com o vírus helper HPV foi de 26% e com CMV (anteriormente pesquisado), de 9%. Evidência importante de infecção pelo AAV dos tecidos de abortamento foi encontrada no presente estudo, embora em freqüência menor do que a encontrada na literatura. O achado somente do tipo AAV2, em detrimento do AAV5, indica ser o mais freqüente na população e/ou apresentar tropismo pelos tecidos estudados. A detecção de AAV2 em decídua e em trofoblasto não viloso por HIS sugere que possa haver comprometimento da invasividade das células infectadas e consequente perda gestacional. Freqüência de HPV em VC está de acordo com alguns relatos da literatura. HPV foi encontrado em freqüência semelhante nos dois tipos de aborto. Casos em que não houve co-infecção com vírus helper, presença de AAV pode ser explicada por latência, replicação autônoma ou co-infecção com outro vírus helper não pesquisado. Os resultados encontrados não permitem inferir relação causal entre AAV e aborto, apesar de ter sido detectado principalmente em casos de aborto não intencional.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/5903
Appears in Collections:PPGDI - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertacao Christiane Curi Pereira.pdf2.44 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.