Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/5912
Title: Avaliação do uso de anti-sépticos bucais para redução da taxa de contaminação de culturas de micobactérias em amostras de escarro de pacientes com suspeita de tuberculose
metadata.dc.creator: Nóbrega, Renata Lyrio Peres
Keywords: Contaminação de culturas (Biologia);Anti-sépticos bucais;Tuberculose;Diagnóstico
Issue Date: 3-Apr-2009
Publisher: Universidade Federal do Espírito Santo
Citation: NÓBREGA, Renata Lyrio Peres. Avaliação do uso de anti-sépticos bucais para redução da taxa de contaminação de culturas de micobactérias em amostras de escarro de pacientes com suspeita de tuberculose. 2009. 113 f. Dissertação (Mestrado em Mestrado em Doenças Infecciosas) - Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória, 2009.
Abstract: Identifying individuals with respiratory symptoms is considered an important strategy in detecting new cases of tuberculosis (TB). Although clinical and radiographic findings play an important role in the diagnosis of TB, a positive culture of Mycobacterium tuberculosis is a definitive diagnostic evidence of this disease. However, cultures can be contaminated with organisms from the oral microbiota that avoid the multiplication of the tubercle bacili and interfere in the diagnosis, especially in paucibacillary patients. Oral antiseptics have been used as a complement to oral hygienization in order to minimize proliferation of contaminant organisms. In the present study, we assessed the efficacy of intraoral anti-sepsis methods in the reduction of culture contamination. A hundred-twenty patients with respiratory symptoms were analyzed. On the first visiting day, a sputum sample was collected after the patient was oriented to do the oral hygienization using water (control group). On the next day, the same patient was selected at random to join one of two different groups before collecting the second sputum sample: 59 patients did oral hygienization using chlorhexidine gluconate (CHX) and 61 patients did oral hygienization using cetylpyridinium chloride (CPC). The use of different concentrations of PANTA antibiotic (1X e 2X) on MGIT medium was evaluated. The contamination rate found for the group of patients that used the antiseptic CHX was significatively lower than the one observed for the group of patients that used just water for oral hygienization, especially on MGIT cultures (p= 0,0391). The contamination rate was also significatively lower when samples were inoculated on MGIT medium supplemented with PANTA 2X (p=0, 0059). These results suggest that the use of CHX in oral hygienization is effective in reducing the contamination of mycobacteria culture with other organisms. In addition, the use of MGIT medium supplemented with PANTA 2X was also helpful in reducing the culture contamination rate.
A busca de Sintomáticos Respiratórios (SRs) é uma importante estratégia para a detecção de novos casos de TB. Apesar da importância do diagnóstico clínico e da baciloscopia, a cultura continua sendo o padrão-ouro para o diagnóstico definitivo da tuberculose. No entanto, a contaminação da cultura com outros microrganismos da microbiota oral, que contaminam o meio de cultura impedindo a multiplicação dos bacilos, afeta o diagnóstico da doença, principalmente em pacientes paucibacilíferos. Uma estratégia utilizada para minimizar a presença de bactérias contaminantes e fungos que fazem parte da microbiota oral é o uso de anti-sépticos como complemento à higienização bucal. Esse estudo se propõe a avaliar através de um ensaio clínico pragmático a eficácia de métodos de anti-sepsia intrabucal na redução do número de organismos contaminantes em culturas de pacientes SRs. Para isso, foram avaliados 120 pacientes. No primeiro dia da coleta os pacientes foram orientados a realizar a higiene bucal com água (grupo controle). No dia seguinte, os mesmos pacientes foram selecionados aleatoriamente em dois grupos de estudo para realização da segunda coleta de escarro: 59 pacientes realizaram a higienização com o anti-séptico digluconato de clorexidina (CHX) e 61 pacientes fizeram a anti-sepsia com o cloreto de cetilpiridínio (CPC). Adicionalmente, foi avaliado o uso de uma concentração maior do antimicrobiano PANTA (1X e 2X) no meio MGIT. A taxa de contaminação encontrada nas amostras dos pacientes que utilizaram o anti-séptico CHX foi significativamente menor que a observada nas amostras dos pacientes que fizeram a higienização bucal somente com água, principalmente nas amostras inoculadas no meio MGIT (p= 0, 0391). Para as amostras controles inoculadas no MGIT utilizando PANTA 2X foi observada uma diminuição significativa da taxa de contaminação das culturas (p=0,0059). Esses resultados sugerem que a higienização com o anti-séptico clorexidina auxilia na diminuição da taxa de contaminação das culturas de micobactérias. Além disso, foi demonstrado que o uso de PANTA (2X) no meio MGIT ajuda na diminuição do índice de contaminação das culturas dos pacientes SRs.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/5912
Appears in Collections:PPGDI - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
AVALIACAO DO USO DE ANTI-SEPTICOS BUCAIS.pdf1.23 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.