Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/5935
Title: Prevalência de vírus adeno-associado (AAV) e de coinfecção com papilomavírus humano (HPV) em espécime cervical de mulheres soropositivas e soronegativas para HIV
metadata.dc.creator: Freitas, Luciana Bueno de
Keywords: AAV;HPV;HIV;Espécime cervical;PCR;AAV;HPV;HIV;Cervical secretion;PCR
Issue Date: 12-Feb-2009
Publisher: Universidade Federal do Espírito Santo
Citation: FREITAS, Luciana Bueno de. Prevalência de vírus adeno-associado (AAV) e de coinfecção com papilomavírus humano (HPV) em espécime cervical de mulheres soropositivas e soronegativas para HIV. 2009. 117 f. Dissertação (Mestrado em Mestrado em Doenças Infecciosas) - Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória, 2009.
Abstract: AAV is a parvovirus which depends of a helper virus to develop productive infection. Until now, there are twelve species described, which AAV2, AAV3, AAV5 e AAV9 were described infecting human beings. In the genital tract, the HPV has been the mostly related in association with AAV. A bidirectional interaction between these viruses has been described, which genes of AAV restrain the expression of HPV genes, what could reflect a protector role of AAV on the development of HPV-induced cervical carcinoma. HIV infection seems to increase the persistence and susceptibility to the HPV infection, enhancing the probability to cervical tumors. At the moment, there are no reports about AAV prevalence in patients with HIV infection. This study aimed to investigate the prevalence of AAV and the AAV-HPV coinfection in cervical secretion from HIV seropositive and seronegative women attending at the Reference Center of Sexually Transmitted Disease/AIDS, Vitória-ES. A structured questionnaire was performed to obtain sociodemographic data of all women. Cytological exams were performed and DNA was extracted using the QIAamp® DNA Mini Kit (QIAGEN), as manufacter s instructions. AAV and HPV were investigated by PCR. AAV typing was done by PCR and RFLP. AAV total prevalence was 19.7% (56/284), with 18.7% (21/112) and 20.3% (35/172) in HIV seropositive and seronegative women, respectively. AAV was detected in 27% of HPV-positive women (36/133) and in 13% of the HPV-negative women (20/151), statically significant (p=0.003). The single type detected was AAV2. Cervical findings were: 222 normal cytology, 41 inflammatory alterations, 10 atypical squamous cells of undetermined significance (ASCUS) and 11 cervical intraepithelial neoplasia class 1 and 2 (CIN 1/ 2). The women AAV-HPV-coinfected showed a lesser chance on the development of ASCUS and CIN, compared with those infected only by HPV. The highest prevalence of the AAV2 type is in accordance with other studies, which demonstrate the AAV2 as the most common in human samples. The significant association observed between AAV and HPVinfected women could suggest helper activity of HPV and corroborate previous studies. The presence of AAV reduced the chance of cervical lesions HPV-induced. Moreover, this is the first report concerning AAV prevalence in HIV-infected women and indicates that this infection does not influence the prevalences of AAV or AAV-HPV coinfection
O vírus adeno-associado (AAV) é um parvovírus que depende de vírus helper para que ocorra infecção produtiva. São descritos 12 tipos, sendo que os tipos 2, 3, 5 e 9 infectam seres humanos. No trato genital, o HPV tem sido o vírus helper relatado com maior frequência em associação com o AAV. Interação bidirecional entre estes vírus foi descrita, com o AAV inibindo expressão gênica do HPV, o que pode refletir em um papel protetor do AV no desenvolvimento de carcinoma cervical induzido por HPV. A infecção por HIV aumenta a susceptibilidade à infecção e persistência do HPV, aumentado também a probabilidade de progressão para tumores cervicais. Até o momento, não é conhecida a prevalência de AAV em pacientes infectados por HIV. Este estudo objetivou investigar a prevalência de AAV e de coinfecção AAV-HPV em mulheres soropositivas e soronegativas para HIV atendidas no Centro de Re erência em DST/AIDS, Vitória-ES. Questionário estruturado para obtenção de dados sócio-demográficos foi aplicado a todas as mulheres. Exames citológicos foram realizados nas amostras de espécime cervical e DNA foi extraído pelo kit comercial QIAamp® DNA Mini Kit, seguindo instruções do fabricante. DNA de AAV e HPV foram investigados por PCR. Tipagem para AAV2, 3 e 5 foi realizada por PCR e RFLP. Prevalência total de AAV foi de 19,7% (56/284), sendo 18,7% (21/112) e 20,3% (35/172) em mulheres soropositivas e soronegativas para HIV, respectivamente. O único tipo encontrado de AAV foi o tipo 2. AAV foi detectado em 27% das mulheres positivas para HPV (36/133) e em 13% das negativas para HPV (20/151), sendo significante estatisticamente (p=0,003). Exame citológico revelou: 222 casos normais, 41 com alterações inflamatórias, 10 com ASCUS e 11 com NIC 1 e 2. A chance de desenvolvimento de NIC e ASCUS foi menor nas mulheres coinfectadas por AAV-HPV em relação às infectadas somente por HPV. A detecção de AAV2 nas amostras está de acordo com pesquisas anteriores que demonstram este tipo como o mais frequente em humanos. A significante prevalência do AAV nas mulheres infectadas por HPV sugere atividade helper do HPV e corrobora estudos prévios. Presença do AAV demonstrou reduzir a chance de desenvolvimento de lesões cervicais induzidas por HPV. Este é o primeiro estudo que investigou a prevalência do AAV em mulheres infectadas por HIV e demonstrou que esta infecção não influenciou a prevalência de AAV ou da coinfecção AAV-HPV
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/5935
Appears in Collections:PPGDI - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertacao de Luciana Bueno de Freitas.pdf3 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.