Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/6274
Title: A crítica contemporânea ao dualismo metafísico alma-corpo de René Descartes
metadata.dc.creator: Borges, David Gonçalves
Keywords: Descartes;Dualismo;Filosofia da mente;Filosofia moderna;Filosofia contemporânea;Descartes;Dualism;Philosophy of mind;Modern philosophy;Contemporary philosophy
Issue Date: 2-Dec-2010
Publisher: Universidade Federal do Espírito Santo
Citation: BORGES, David Gonçalves. A crítica contemporânea ao dualismo metafísico alma-corpo de René Descartes. 2010. 84 f. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória, 2010.
Abstract: This dissertation aimed to research about the contemporary conceptions concerning the mind, using as philosophical reference René Descartes - the thinker who inaugurates the inquiries on the subject with his works "Meditations On First Philosophy" and "Treatise on the Passions of the Soul." The investigation sought to identify the main implications of Cartesian metaphysics on the philosophy of mind, and to show that the latter only became a field of study distinct from other philosophical fields since it started from criticism of the Cartesianism. In the first section an extensive presentation of the thought of René Descartes was prepared, with special emphasis on his views about the "soul" (or "mind" in contemporary terms). The second section addressed the first criticisms on dualism, as well as the objections contained in the works of Gilbert Ryle and Daniel Dennett. The third section presents non-dualistic and noneliminativistic approaches, focusing on the positions of John Searle and Antonio Damasio. It was concluded that the philosophy of mind followed a linear, gradual, and somehow inevitable development - in the latter case, keeping in mind mainly how it originated from the categories postulated initially by Descartes. Additionally, it was concluded that the path to greater success and wider potential for the advancement of cognitive science is in the union between empirical and philosophical knowledge, similar to the methodology employed by Damasio
Esta dissertação tem como propósito a investigação a respeito das concepções contemporâneas sobre a mente, usando como referência filosófica René Descartes o pensador que inaugura as inquirições sobre o tema com suas obras Meditações Metafísicas e Tratado das Paixões da Alma . A pesquisa procurou identificar as principais implicações da metafísica cartesiana sobre a filosofia da mente, bem como demonstrar que esta última se constituiu, enquanto área de estudos distinta de outros campos filosóficos, a partir das críticas em relação ao cartesianismo. Na primeira seção é realizada uma ampla exposição do pensamento de René Descartes, com especial ênfase em suas concepções a respeito da alma (ou mente , em termos contemporâneos). Na segunda, são abordadas as primeiras críticas ao dualismo, bem como as objeções contidas nos trabalhos de Gilbert Ryle e Daniel Dennett. Na terceira seção são apresentadas abordagens não-dualistas e não-eliminativistas, tendo como foco os posicionamentos de John Searle e António Damásio. Concluiu-se que filosofia da mente seguiu um desenvolvimento linear, gradual, e, de certo modo, inevitável neste último caso, tendo em vista principalmente a forma como se originou a partir das categorias postuladas inicialmente por Descartes. Adicionalmente, foi possível concluir que o caminho de maior sucesso e com mais amplo potencial para o avanço das ciências cognitivas reside na união entre dados empíricos e conhecimento filosófico, de forma semelhante à metodologia empregada por Damásio
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/6274
Appears in Collections:PPGFIL - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
David Goncalves Borges.pdf477.92 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.