Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/6277
Title: A metafísica platônica como estética inteligível: considerações sobre imagem e visão nos livros VI e VII da República
metadata.dc.creator: Curbani, Weriquison Simer
Keywords: Imagem;Visão;Dóxa;Epistéme;Ideia;Metafísica;Paidéia;Estética;Image;Vision;Doxa;Episteme;Idea;Metaphysics;Paideia;Aesthetic
Issue Date: 26-Jul-2013
Publisher: Universidade Federal do Espírito Santo
Citation: CURBANI, Weriquison Simer. A metafísica platônica como estética inteligível: considerações sobre imagem e visão nos livros VI e VII da República. 2013. 136 f. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória, 2013.
Abstract: The study consists in investigate how aesthetics arises as significant element in the composition of the dialogue Republic. It pass through this work from the beginning to the end framing it in beauty. There are numerous passages that mention the archaic poets, it worships the music, as such as the art of the Muses, the appreciation of harmony, the rhythm, by the symmetry, finally, there is in the Republic a aesthetic care in its architecture. Having seen, then, that beauty occupies a considerable place in the dialogue, we look for to valorize it and put it in evidence from the artistic, to forge a path that lead us, increasingly, to face the beauty as something not be restricted to the sensible, since, in the case of Plato, the most splendorous beauty lies in the intelligible. In this sense, we propose to take the Platonic metaphysics of ideas as intelligible aesthetic, aiming at finding the beautiful supersensible possible be contemplated by the philosophical intellect. This is because the ideas are intelligible forms , which are shown in its perfection to the intellect. The idea is essentially one single unit, which sensible objects imitates and receives their being. In other words, the idea is the aspect that presents itself to the intellect of the philosopher. And with this intention of taking Platonic metaphysics as intelligible aesthetic, we made some considerations about image and vision . Such considerations follow in the direction of taking the image as a metaphor, as figurative language used as a resource to leads to souls to intelligible, and vision, means intellectual vision, a philosophical view. Finally, we will see, the activity of philosopher will consist to see the beautiful scenery of the ideas in intelligible
O estudo consiste, primeiramente, em investigar o quanto a estética se coloca como elemento significativo para a composição do diálogo República, perpassando a obra do início ao fim e, por assim dizer, emoldurando-a em beleza. São inúmeras as passagens que fazem menção aos poetas arcaicos, a reverência à música como arte das Musas, o apreço pela harmonia, pelo ritmo, pela simetria, enfim, há na República um cuidado estético em sua arquitetura. Havendo constatado, então, que o belo ocupa um lugar considerável dentro do diálogo, buscamos valorizá-lo e evidenciá-lo a partir do artístico, propriamente dito, para trilharmos um caminho que nos conduzisse, cada vez mais, a encarar o belo como algo que não se restringisse ao sensível, uma vez que, em se tratando de Platão, a beleza mais esplendorosa reside no inteligível. Neste sentido, propomos tomar a metafísica platônica das ideias como estética inteligível, objetivando apontar para o belo suprassensível possível de ser contemplado pelo intelecto filosófico. Isso porque, as ideias são formas inteligíveis , que se fazem mostráveis em sua perfeição ao intelecto. A ideia é essência, a unidade singular da qual os objetos sensíveis imitam e recebem seu ser. Em outras palavras, a ideia é o aspecto que se apresenta ao intelecto do filósofo. E junto a essa investida de tomar a metafísica platônica como estética inteligível, fazemos algumas considerações sobre imagem e visão , tais considerações seguem na direção de tomar a imagem como metáfora, como linguagem figurada utilizada como recurso para dar encaminhamento às almas até o inteligível e, visão, quer dizer visão intelectiva, visão filosófica. Por fim, veremos, a atividade do filósofo consistirá em um ver a bela paisagem das ideias no inteligível
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/6277
Appears in Collections:PPGFIL - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Weriquison Simer Curbani.pdf1.02 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.