Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/6504
Title: Miséria : a ascenção moral do Homo Oeconomicus
metadata.dc.creator: Gusmão, Angélica Soares
Keywords: Fragmentação do conhecimento;Fragmentação científica;Pensamento Econômico;Moral;Ética;Transformações sociais;Fragmentation of knowledge;Fragmentation science;Economics;Moral;Ethics;Social Change;Public Policy;System values
Issue Date: 24-Oct-2007
Publisher: Universidade Federal do Espírito Santo
Abstract: Criticamos a sociedade do Homo Oeconomicus, cujas ações regem-se pelas leis do mercado e pelo pensamento cartesiano. É a sociedade que se orienta pelas esferas da legalidade, da moralidade e de todas as lutas em favor da sobrevivência. O trabalho é uma denúncia humanista, de cunho filosófico, científico e político, em favor da vida. Explicamos como o processo de fragmentação do conhecimento e das ciências, legitimado pelas políticas públicas, engendram-se nessa sociedade moral que não favorece a ética. Defendemos, com isso, a necessidade da ressurreição da ética, a partir de Spinoza, para a construção de uma sociedade formada pelo desenvolvimento das capacidades potenciais do homem que ainda são castradas pelas ciências e pelas políticas governamentais. A ditadura econômica promovida pela corrida ao crescimento e ao desenvolvimento tem impedido que o homem esteja no centro dessas políticas, perpetuando estados de misérias e caos social.
The Homo Oeconomics society, which actions react from the market laws and the cartesian ideas, is often criticized by us. It is the society that is oriented by the spheres of legality, of morality and of all fights in favor of survival. This paper is a humanist denounce of philosophical, scientific and political aspect in favor of life. It explains how the process of fragmentation of Knowledge and scientific, legitimised by the public politics, happens in this moral society that does not favor ethics. Based on that, we defend the necessity of the resurrection of ethics, according to Spinoza, for the construction of a society made by the development of man s potential capacities that are still castrated by the sciences and governmental politics. The economic dictatorship promoted by the race to growth and development has hindered man to be in the center of these politics, propagating states of misery and social chaos.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/6504
Appears in Collections:PPGPS - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
There are no files associated with this item.


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.