Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/6589
Title: Análise multi-temporal da vegetação na região nordeste do Brasil através do EVI do sensor MODIS
Other Titles: Multi-temporal analysis of Northeast vegetation by means of MODIS-EVI data
metadata.dc.creator: Formigoni, Mileide de Holanda
Keywords: sensoriamento remoto;índice de vegetação biomas;Nordeste brasileiro;remote sensing;vegetation indices;biomes;northeast brazil
Issue Date: 4-Mar-2008
Publisher: Universidade Federal do Espírito Santo
Citation: FORMIGONI, Mileide de Holanda. Multi-temporal analysis of Northeast vegetation by means of MODIS-EVI data. 2008. 77 f. Dissertação (Mestrado em Fitotecnica; Recursos Florestais) - Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória, 2008.
Abstract: The Brazilian Northeast (NEB) region presented different vegetation types that are essential component of its ecosystem. With remote sensing techniques it is possible, for example, to analyzed variations in vegetation community and alterations in vegetation phenological. Analysis the main objective of this work is to evaluate the temporal behavior of the Enhanced Vegetation Index (EVI) from the Moderate Resolution Imaging Spectroradiometer (MODIS), of different vegetation types in the NEB over period between February/2000 and July/2006. The study area was the NEB, where it was used to characterize the vegetations types a vegetation map of Brazil, in the 1:5,000,000 scale from Brazilian Institute of Geography and Statistics (IBGE). A total of 140 cloud-free EVI images with spatial resolution 250 m were acquired from National Aeronautics and Space Administration (NASA). Four CBERS-2/CCD images spatian resolution 20 m were also acquired from National Institute for Espace Research (INPE) to assist EVI data sample collection for each vegetation type. Precipitation data of the cities Petrolina and Pesqueira (Pernambuco), São Luiz and Carolina (Maranhão) located in regions of Caatinga, Atlantic Forest, Amazon and Savannah biome vegetation, respectively, were used to analyze its relationship with EVI from these vegetation. Also, EVI from irrigated area at Petrolina were used in these analysis. Results obtained showed that: i) multi-temporal EVI data from different vegetation types were sensitive to the vegetation phenological cycles, with minor and greater values of EVI in the periods of less and greater precipitation, respectively; ii) amazon biome vegetation presented lesser variation in the multitemporal EVI, however with greater values, justified by vegetation species the are always with green leaf; iii) Caatinga biome vegetation presented greater EVI values variation because the vegetation species on the dry periods occur total defoliation and on wet period the vegetation became green; iv) all EVI data from the vegetations studied presented significant relationship with precipitation (p-value< 0.05).
O Nordeste Brasileiro (NEB) apresenta diferentes tipos de vegetação, sendo importantes para o seu ecossistema. Com a utilização de técnicas de sensoriamento remoto é possível, por exemplo, analisar variações de comunidades de vegetação e suas alterações fenológicas. O objetivo principal deste trabalho é avaliar o comportamento temporal do Índice de Vegetação Melhorado (EVI) do sensor Spectroradiômetro de Resolução Espacial Moderada (MODIS), de diferentes tipos de vegetação do NEB no período entre fevereiro de 2000 a julho de 2006. A área de estudo foi a região do NEB, sendo utilizado para caracterização dos tipos de vegetação um mapa de vegetação na escala de 1:5.000.000 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Um total de 140 imagens EVI livres de nuvens com resolução espacial de 250 m foram adquiridas da Agência Nacional Aeroespacial Norteamericana (NASA). Quatro imagens CBERS-2/CCD com resolução espacial de 20 m foram também adquiridas do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) para auxiliar na coleta das amostras de dados de EVI dos diferentes tipos de vegetação. Dados de precipitação das cidades de Petrolina e Pesqueira (Pernambuco), Barra do Corda e Carolina (Maranhão) localizadas nas regiões de vegetação do tipo Caatinga, Floresta Atlântica, Amazônia e Cerrado, respectivamente, foram utilizados para avaliar sua relação com os dados de EVI sob estas vegetações. Dados de EVI sobre área irrigada também foram utilizados para esta análise. Os resultados obtidos mostraram que: i) os dados multitemporais EVI de diferentes tipos de vegetação foram sensíveis às respectivas variações fenológicas, com os menores e maiores valores de EVI ocorrendo nos períodos de seca e chuva respectivamente; ii) a vegetação Amazônia apresentou a menor variação multitemporal dos valores de EVI, todavia apresentando os valores mais elevados, podendo-se justificar pela maior quantidade de folhas e por estarem sempre verdes; iii) a vegetação de caatinga analisada apresentou a maior variação dos valores de EVI, pois na época de seca, perde todas as folhas e na época de chuva, se torna verde devido a menor variabilidade da precipitação; iv) todos os dados de EVI das vegetações apresentaram relação significativa (valor-p<0,05) com a precipitação.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/6589
Appears in Collections:PPGPV - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
mileide.pdf1.24 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.