Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/6606
Title: Variabilidade espacial de atributos químicos de um Latosso vermelho-amarelo e de produção de laranja Var. folha murcha no sul do estado do Espírito Santo
Other Titles: Spatial variability of chemical attributes oxisol and production of a Folha Murcha orange orchard in South of the Espírito Santo
metadata.dc.creator: Zini Junior, Alaert
Keywords: Citrus sinensis L. Osbeck;Fertilidade do solo;Krigagem;Geoestatística;Soil fertility;Kriging;Geostatistics
Issue Date: 26-Jun-2008
Publisher: Universidade Federal do Espírito Santo
Citation: ZINI JUNIOR, Alaert. Spatial variability of chemical attributes oxisol and production of a Folha Murcha orange orchard in South of the Espírito Santo. 2008. 75 f. Dissertação (Mestrado em Fitotecnica; Recursos Florestais) - Universidade Federal do Espírito Santo, Alegre, 2008.
Abstract: The orange is among the agricultural crops of greatest importance to the Brazilian economy, bringing guarantee of income and subsistence, especially for small and medium rural producers. In view of the current state of nutritional management of culture adopted in the region, coupled to the low natural fertility of the soil and high nutritional exigency of the culture, there is need of new technologies to be aggregated to the production system and made available to the productive sector. This work had as objective the use of the geostatistics for the study of spatial variability of the chemical attributes of soil and the production of a Folha Murcha orange orchard. The work was conducted in an experimental area located in commercial farming in the district of Rive, municipality of Alegre-ES. The experimental area formed by a regular grid of approximately 0.2 hectares, totaling 80 points sample, spacialized 5 x 5 m. For each sampling point, four simple samples of soil in each depths (0-0,20 m and 0,20-0,40 m) were removed and homogenized resulting in a composite sample for determining of the chemical attributes of soil: pH in water, P, K, Ca, Mg, Al, H + Al, SB, T, V, t, m and total organic carbon. The production of the orchard was evaluated by the total number of fruit per plant, total mass of fruit per plant and fruit weight. For the evaluations, initially, was made an exploratory descriptive analysis without to consider the spatial position of the samples, making the identification of measures of position, dispersion and outliers and, subsequently, an exploratory spatial analysis, considering the position of the samples in the area to identify possible trends. The analysis of the spatial variability of the attributes studied was determined by standardized semivariograms. Through the adjustment of theoretical semivariograms values were estimated for the chemical attributes of soil studied in positions not sampled in the field, using the method of interpolation by ordinary kriging for making the maps that allowed the distinction of regions with lower and higher variability of attributes evaluated. With the results is possible to conclude that: using techniques of geostatistics is possible to identify different areas of management of the soil fertility; all attributes present structure of spatial dependence with degree of dependence varying between strong and moderate, with the most of the attributes adjusting to the spherical model, with exception of the chemical attribute of soil pH (0-0,20 m) and the attribute of production (fruit weight) that show pure nugget effect; the chemical attributes of soil Mg (0-0,20 m ) and SB (0-0,20 m) show linear model without landing; it is possible by the ordinary kriging, estimate the values of the chemical attributes of soil and of the production that present spatial dependence in the two depths; and the total organic carbon shows the same spatial distribution pattern with adjust in the spherical model and with the same ranges in the two depths
A laranja está entre as culturas agrícolas de maior importância para economia brasileira, trazendo garantia de renda e subsistência, principalmente para o pequeno e médio produtor rural. Tendo em vista a situação atual do manejo nutricional da cultura adotado na região, aliada à baixa fertilidade natural dos solos e elevada exigência nutricional da cultura, há necessidade de novas tecnologias a serem agregadas ao sistema de produção e disponibilizadas ao setor produtivo. Este trabalho teve como objetivo o uso da geoestatística para o estudo da variabilidade espacial dos atributos químicos do solo e da produção de um pomar de laranja var. Folha Murcha. O trabalho foi conduzido numa área experimental localizada em lavoura comercial no distrito de Rive, município de Alegre-ES. A área experimental formada por uma malha regular de aproximadamente 0,2 ha, totalizando 80 pontos amostrais, espaçados 5 x 5 m entre si. Para cada ponto amostral, quatro amostras simples de solo nas profundidades 0-0,20 m e 0,20-0,40 m foram retiradas e homogeneizadas, dando origem a uma amostra composta para determinação dos atributos químicos do solo: pH em água, P, K, Ca, Mg, Al, H + Al, SB, T, V, t, m e carbono orgânico total (COT). A produção do pomar foi avaliada através do número total de frutos por planta (NFP), massa total de frutos por planta (MTF) e massa média do fruto (MMF). Para as avaliações, inicialmente, foi feita uma análise exploratória descritiva sem levar em consideração a posição espacial das amostras, fazendo a identificação das medidas de posição, dispersão e de pontos discrepantes (outliers), e, posteriormente, uma análise exploratória espacial, levando em consideração a posição das amostras na área para identificação de possíveis tendências. A análise da variabilidade espacial dos atributos estudados foi determinada pelos semivariogramas escalonados. Por meio do ajuste dos semivariogramas teóricos foram estimados valores para os atributos químicos do solo estudados, em posições não amostradas no campo, utilizando o método de interpolação por krigagem ordinária para confecção dos mapas que possibilitaram a distinção de regiões com menor e maior variabilidade dos atributos avaliados. Com os resultados obtidos, pode-se concluir que: utilizando técnicas da geoestatística é possível a identificação de zonas diferenciadas do manejo da fertilidade do solo; todos os atributos apresentam estrutura de dependência espacial com grau de dependência variando entre forte e moderado, com a maioria dos atributos ajustando-se ao modelo esférico, com exceção do atributo químico do solo pH (0-0,20 m) e do atributo de produção MMF que apresentam efeito pepita puro; os atributos químicos do solo Mg (0-0,20 m) e SB (0-0,20 m) apresentam modelo linear sem patamar; é possível pelo método de krigagem ordinária, estimar os valores dos atributos químicos do solo e da produção que apresentam dependência espacial, nas duas profundidades; e o carbono orgânico total apresenta o mesmo padrão de distribuição espacial com ajuste do modelo esférico e com o mesmo alcance nas duas profundidades
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/6606
Appears in Collections:PPGPV - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Alaert Zini Junior.pdf999.87 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.