Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/6682
Title: Relatos de mães, relatos de filhas: o relacionamento na vida adulta
metadata.dc.creator: Dornelas, Kirlla Cristhine Almeida
Keywords: relacionamento;mãe;flha adulta;relationships;mother;adult daughter
Issue Date: 23-Mar-2006
Publisher: Universidade Federal do Espírito Santo
Citation: DORNELAS, Kirlla Cristhine Almeida. Relatos de mães, relatos de filhas: o relacionamento na vida adulta. 2006. 119 f. Dissertação (Mestrado em Processos Psicossociais; Processos de Desenvolvimento; Psicologia Social e Saúde) - Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória, 2006.
Abstract: As relações interpessoais estão na base da sociedade e são fundamentais para direcionar nossos comportamentos. O relacionamento entre pais e filhos adultos, especialmente entre mãe e filha adulta, representa uma área recente e ainda pouco investigada. A literatura, ao tratar deste relacionamento complexo, usualmente apresenta uma delas como dependente e a outra como cuidadora. Entretanto, há um momento em que estas duas mulheres compartilham uma condição similar: quando ambas são adultas. O objetivo deste trabalho foi investigar, descrever e analisar o relacionamento entre mães e suas filhas adultas destacando os aspectos que promovem os encontros e desencontros entre elas e a influência do casamento das filhas nas relações com suas mães. Na história do relacionamento entre mãe e filha observamos mudanças que promovem momentos de separação e aproximação, dependência e independência entre elas, o que sofre a influência da família. As atividades compartilhadas e o processo de comunicação, assim como a cooperação, a influência mútua e a percepção que mãe e filha adulta têm do seu relacionamento, são aspectos desses encontros e desencontros. Nesta dinâmica, mãe e filha compartilham similaridades e diferenças, apresentam comportamentos recíprocos e complementares que podem gerar conflitos cuja resolução está associada ao movimento de auto-revelação e privacidade presentes no relacionamento. Finalmente, apesar dos desencontros, mãe e filha procuram valorizar as sistuações que propiciam a manutenção da relação devido à importância da relação para ambas.
Personal relationships are at the basis of society and are fundamental to direct our behavior. The relationship between parents and adult children, particularly between mother and adult daughter, represents a recent and poorly investigated research area. The literature about this complex relationship usually presents one of them as dependent and the other as a caregiver. However, there is a moment when these two women share a similar condition: when both are adults. This work aimed at investigating, describing and analyzing the relationship between mother and their adult daughters emphasizing the aspects promoting their getting close or getting apart and the influence of the daughters' marriage in their relations with their mothers. In the history of relationship between mother and daughter we observe changes which promote instances of separation and proximity, dependece and independence between them, what is influenced by family. The shared activities and the process of communication, as well as the cooperation, mutual influence and the perception that mother and have of their relationship are related to getting close or getting apart. In this dynamics, mother and daughter share similarities and differences, apresent reciprocal and complementary behaviors wich may give rise to conflicts, whose solution is associated with self-revelation and privacy, present in the relationship. Finally, despite sometimes getting apart, mother and daughter try to emphasize the situations which keep their relationship due to its importance for both.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/6682
Appears in Collections:PPGP - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
RMF.pdf833.69 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.