Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/6878
Title: A escrita literária e a Olimpíada de Língua Porutguesa Escrevendo o futuro: memórias de uma professora
metadata.dc.creator: HERKENHOFF, J. D. B.
Issue Date: 18-Dec-2017
Publisher: Universidade Federal do Espírito Santo
Citation: HERKENHOFF, J. D. B., A escrita literária e a Olimpíada de Língua Porutguesa Escrevendo o futuro: memórias de uma professora
Abstract: Esta tese articula Literatura e Educação ao referencial teórico da História Cultural, de Roger Chartier (representações, apropriações e práticas), com objetivo de analisar o ensino de escrita literária nos anos finais do ensino fundamental, com contribuições teóricas de Tauveron (2014) e Dalla-Bona (2012), Geraldi (2011), Calkins (1989), Vigotski (2009). Objetiva, especificamente, analisar a proposta pedagógica do Caderno do Professor, do programa oficial Olimpíada de Língua Portuguesa Escrevendo o Futuro, que orienta o trabalho com a escrita do gênero textual Memórias literárias . Tem como sujeitos de pesquisa 26 professores de Língua Portuguesa da Rede Municipal de Ensino da Serra/ES, participantes da formação continuada, identificando perfis a partir de suas histórias de leitura e escrita literárias, formação inicial e concepções sobre literatura e seu ensino, por meio de questionário e entrevista semiestruturada. Por fim, descreve e analisa o portfólio de uma professora, que registra seu planejamento e trabalho com o gênero Memórias literárias. Conclui que: a) O gênero, como o título anuncia, aborda conteúdos e práticas da esfera literária. O discurso da Olimpíada, entretanto, num jogo ambíguo de incentivo e contenção, não evidencia a relação das escritas dos alunos com a escrita de escritores experientes, ambas compreendidas nesta tese como escritas de intenção artística (TAUVERON, 2014), o que analiso como instrumentalização da literatura, pretexto para ensino de habilidades escritoras em geral; b) A seleção de textos literários privilegia memórias de descendentes europeus, contribuindo para a construção de uma representação memorialista que exclui a memória ancestral da maioria dos estudantes das escolas públicas da Serra/ES, a memória de matriz africana; c) a apropriação da proposta pedagógica do caderno pela professora abrevia a etapa de revisão, o que leva a inferir uma concepção de escrita como produto e não como processo, porém, investe na motivação para a escrita literária e na publicação dos textos dos alunos, estratégias importantes para desenvolvimento de um comportamento de autor (TAUVERON, 2014), valorizando o trabalho com o gênero Memórias literárias como forma de conhecimento da história e da cultura do município para a criação de vínculos de pertencimento.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/6878
Appears in Collections:PPGL - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
tese_11536_Tese Joana - 04.01.2018.pdf10.68 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.