Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/7080
Title: O jornalismo como palco de disputas discursivas : o movimento feminista no Jornal a Gazeta do Espírito Santo (1986-2016)
metadata.dc.creator: Machado, Viviane Ramos
Keywords: Discurso;Poder
Issue Date: 6-Apr-2018
Publisher: Universidade Federal do Espírito Santo
Abstract: Este trabalho tem o objetivo de entender como os discursos feministas são construídos no território discursivo do jornalismo, em especial no Jornal A Gazeta no período histórico de 1986 a 2016. Partimos do pressuposto de que o jornalismo dá visibilidade a discursos que os padrões culturais tornam invisíveis em uma normalidade e repetição e a partir disso cria notícias que vão pautar o cotidiano. Tratamos, sobretudo, da comunicação, objeto presente no cotidiano, de existência sensível, do domínio do real e firmada em práticas e objetos que podemos ver, ouvir e tocar. Como pano de fundo teórico-metodológico, utilizamos a hermenêutica de profundidade proposta por Thompson (2011), uma possibilidade de investigação social e que busca compreender como as formas simbólicas são produzidas. Além disso, delineamos os principais marcos da história do movimento feminista no Espírito Santo, a partir dos vestígios deixados pelas reportagens presentes no jornal analisado, elaboramos uma análise quantitativa dos dados obtidos no corpus da pesquisa e analisamos um conjunto de seis textos selecionados sob a perspectiva teórica da Análise Crítica do Discurso, de Norman Fairclough (2001). Percebemos, com fundamento na pesquisa empírica, que há uma diversidade no conteúdo publicado sobre o movimento feminista. Embora a maior parte dele esteja publicada em espaços dedicados a produtos ficcionais e culturais, também conseguimos identificar textos com teor político que contrapõem aos modos de organização da sociedade em distintos períodos históricos, contestam padrões machistas e conservadores, ilustram a constante luta por direitos iguais entre homens e mulheres, além de especular sobre o futuro do feminismo. A reprodução dos discursos feministas no jornal, no entanto, não ficou limitada somente a construções positivas; identificamos também o aparecimento de textos que ainda reproduzem um estereótipo de mulher voltada para lar, para as questões domésticas, hiper-sexualizada, e excluída das posições de poder na sociedade
This work intends to understand how feminist discourses are constructed in the journalism discursive territory, specially in Jornal A Gazeta, from 1986 to 2016. We started with the assumption that journalism provides visibility to discourses made invisible by cultural standards in it's normality and repetition, and, by doing that, creates the news that guides our everyday life. We dealt, most of all, with the communication, current object in our everyday life, with sensible existence, with domain of what is real and established in practices and objects that we see, hear and feel. For the theoretical and methodological framework, we adopted the Depth Hermeneutics (DH), developed by Thompson (2011), a social investigation practice that allows the understanding of how symbolical actions are made. In addition to, we outlined the most important feminist movement milestones in Espírito Santo, starting with the vestiges left by news reports in the analyzed newspaper, worked out a quantitative analysis of the data obtained with the research and analyzed six texts selected under the Critical Discourse Analysis, proposed by Norman Fairclough (2001). We perceived, well-founded by the empirical research, that there is a diversity in the content published about the feminist movement. Even though, most of it are published in spaces dedicated to fictional and cultural products, we were also able to identify texts with a more deep political content, that oppose to distinct society organization methods, refute laddish and conservative standards, illustrate the constant struggle for equal rights between men and women, as well as especulate the future of feminism. The reproduction of feminist discourses in the newspaper, however, was not limited by positive constructions; we also identified the emergence of texts that reproduce the stereotype of a housewife, hypersexualized, and excluded from positions of power in the society
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/7080
Appears in Collections:POSCOM - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
tese_11993_Dissertação - Viviane RM.pdf1.37 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.