Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/7130
Title: ESTUDO DA EXPRESSÃO DE PHD3, HIF1-α e SOD1 EM MODELO EXPERIMENTAL DE CÂNCER COLORRETAL TABAGISTA E RESPOSTA A RADIOTERAPIA
metadata.dc.creator: TRIVILIN, L. O.
Keywords: carcinogênese;neoplasia;tabaco;biomarcadores;reto
Issue Date: 19-May-2016
Publisher: Universidade Federal do Espírito Santo
Citation: TRIVILIN, L. O., ESTUDO DA EXPRESSÃO DE PHD3, HIF1-α e SOD1 EM MODELO EXPERIMENTAL DE CÂNCER COLORRETAL TABAGISTA E RESPOSTA A RADIOTERAPIA
Abstract: O tabagismo é um fator de risco para o desenvolvimento de câncer colorretal e pode interferir na expressão de proteínas envolvidas na progressão tumoral, prognóstico e resposta terapêutica. Assim, objetivou-se estudar a expressão de PHD3, HIF1-α e SOD1, bem como resposta a radioterapia em modelo experimental para câncer colorretal tabagista. Utilizou-se 53 ratos Wistar, machos jovens, pesando em média 181,35g (±18,7g). Cinco animais foram mantidos como controle negativo DMH-/tabaco- (G0). Induziu-se carcinogênese colorretal com DMH durante cinco semanas, em 48 animais, que foram divididos em grupos experimentais contendo 12 animais cada: grupo DMH+ (G1), grupo DMH+/radioterapia (G2), grupo DMH+/tabaco+ (G3) e grupo DMH+/tabaco+/radioterapia (G4). A exposição dos grupos G3 e G4 à fumaça do cigarro ocorreu em câmara de inalação equipada com puff de fumaça, e correspondeu a 12 cigarros/dia divididos em dois turnos de exposição de 60 minutos cada, durante 143 dias. Na 21ª semana de experimento os animais dos grupos G2 e G4 foram submetidos à três sessões de radioterapia na dose de 700 cGy cada, totalizando 2500 cGy. Na 22ª semana, os animais foram eutanasiados para a retirada das lesões acima de 0,1 centímetro em sua maior porção, que foram fixadas, processadas histologicamente e coradas com Hematoxilina-eosina para diagnóstico. Selecionou-se as amostras classificadas como adenocarcinoma tubular (G1, G2, G3 e G4) e mucosa normal (G0) para a aplicação da técnica imunohistoquímica para as proteínas PHD3, HIF1-α, SOD1 e Caspase 3 clivada. A resposta à radioterapia foi obtida por meio do índice apoptótico das amostras pertencentes aos grupos G2 e G4. No grupo G1 encontrou-se lesões displásicas, benignas e malignas, inflamação moderada a severa e pleomorfismo moderado a severo. No grupo G3 encontrou-se lesões displásicas e malignas, inflamação branda a moderada e pleomorfismo brando a moderado. A PHD3 foi subexpressa nos grupos G1, G3 e G2, sendo mais expressa no grupo G4 (p=0,0011). A HIF1-α foi menos expressa no grupo G1 (p=0,0005) e após radioterapia aumentou sua expressão nesse grupo, em relação aos outros. A SOD1 foi mais expressa no grupo G1, e após radioterapia no grupo G4 (p=0,005). O índice apoptótico foi significativamente maior no grupo G4 (p=0,0289). Neoplasias malignas predominaram no modelo experimental de câncer colorretal exposto à fumaça do cigarro indicando sua utilização em estudos prognósticos e sobrevida de pacientes tabagistas, pelo uso de ferramentas moleculares, e que a subexpressão de PHD3, a superexpressão de HIF1-α e níveis de expressão de SOD1 abaixo daquele de neoplasia de animais não expostos, culminaram com melhor resposta radioterápica. Palavras-chave: carcinogênese, neoplasia, tabaco, biomarcadores, cólon e reto
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/7130
Appears in Collections:PPGBIO - Teses de doutorado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
tese_10018_Dissertação_Leonardo Oliveira Trivilin.pdf1.94 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.