Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/7141
Title: POLIMORFISMOS nos Genes Tcf7l2 e Adipoq e Sua Associação Com obesidade e Diabetes em Adolescentes da Grande Vitória
metadata.dc.creator: FREITAS, J. V.
Keywords: TCF7L2;ADIPOQ;polimorfismo;Adolescentes;obesidade
Issue Date: 30-Aug-2016
Publisher: Universidade Federal do Espírito Santo
Citation: FREITAS, J. V., POLIMORFISMOS nos Genes Tcf7l2 e Adipoq e Sua Associação Com obesidade e Diabetes em Adolescentes da Grande Vitória
Abstract: A obesidade é uma doença crônica inflamatória caracterizada pelo excesso de gordura e vem aumentando de forma significativa entre crianças e adolescentes levando a várias complicações na infância e na idade adulta, como: hipertensão arterial sistêmica, intolerância diminuiada à glicose, dislipidemia e diabetes tipo 2 (DT2). Uma série de fatores contribuem para a obesidade na infância e podem ser: genéticos,ambientais e comportamentais. Estudos têm investigado fatores genéticos que predispõem à obesidade, embora estes fatores ainda sejam pouco compreendidos. Os genes candidatos à predisposição à obesidade estão relacionados com a regulação da fome, balanço energético, metabolismo de lipídeos e glicose; e diferenciação de adipócitos. Neste contexto, análises de polimorfismos do gene transcription factor 7 like-2 (TCF7L2) que codifica um fator de transcrição envolvido na sinalização Wnt cateninadependente, via importante para funções de crescimento, metabolismo e sobrevivência celular, e no gene ADIPOQ que regula a sensibilidade à insulina, e está envolvido na resposta inflamatória e regulação do balanço energético, representam uma interessante oportunidade de identificar os determinantes genéticos primários envolvidos na susceptibilidade à obesidade e diabetes tipo 2 em crianças e adolescentes, uma vez que estas constituem um dos principais grupos-alvo para estratégias de pesquisa, prevenção e controle do sobrepeso e obesidade. Este trabalho teve como objetivo analisar as frequências dos genótipos para o polimorfismo rs7903146 no gene TCF7L2 e nos polimorfismos rs2241766 (+45T>G) e rs1501299 (+276 G>T) no gene ADIPOQ em adolescentes e verificar se algum genótipo e/ou modelo genético está associado à presença de obesidade e/ou diabetes tipo 2. Adolescentes matriculados em escolas públicas estaduais da Região Metropolitana de Vitória-ES, provenientes de uma amostra representativa do estudo Prevalência de sobrepeso e obesidade em adolescentes no Estado do Espírito Santo e sua associação com algumas variáveis da síndrome metabólica foram incluídos aleatoriamente no estudo genético. As avaliações antropométricas e coleta de sangue, após jejum de 12 horas, foram realizadas na própria escola. Para classificação do estado nutricional foi considerado o índice de massa corpórea/idade (IMC/I), em escore z. O DNA genômico foi extraído de amostras de sangue periférico. Para o gene TCF7L2, o DNA foi amplificado por reação em cadeia da polimerase alelo-específica e os produtos desta reação foram analisados por eletroforese em gel de poliacrilamida (12%), visualizados pela coloração em nitrato de prata a 0,1%. Para o gene ADIPOQ, o DNA foi amplificado por metodologia Taqman. A análise estatística foi realizada no software SPSS versão 23.0. Dados dos indivíduos relativos à raça, sexo, idade, IMC/I , glicemia e HOMA-IR (Homeostasis Model Assessment-Insulin Resistance) foram analisados. Para o gene TCF7L2 foram investigados 326 adolescentes (idade: 10-14 anos) divididos em grupo sem obesidade (n=299) e com obesidade (n = 27). Também foram analisadas as frequências para os modelos genéticos dominante ( TT+CT x CC), recessivo (CC+CT x TT) e aditivo (TT x CC), porém apenas para o modelo dominante foi verificada uma associação marginal (P= 0,054). Como a idade diferiu entre os grupos (P= 0,011), a amostra foi estratificada em dois subgrupos: ≤12 anos e >12 anos. O modelo genético dominante (CT+TT X CC) para o polimorfismo rs7903146, junto com o HOMA-IR e a idade explicaram a obesidade em adolescentes. Os demais parâmetros analisados nos dois grupos, não foram associados a nenhum genótipo ou modelo genético. Não foi observada associação entre o polimorfismo rs 7903146 e alterações precoces do metabolismo da glicose, mas ao risco aumentado de obesidade na primeira fase da adolescência (p=0,04). Para o gene ADIPOQ, foram investigados 355 adolescentes com idade variando de 10-14 anos, os quais foram divididos em dois grupos: com excesso de peso (n=110) e sem excesso de peso (n=245). Para o polimorfismo de nucleotídeo único (SNP) rs2241766 (+45T>G) observamos associação dos genótipos com excesso de peso (p=0,04) e dos modelos genéticos dominante para o alelo T e aditivo com o excesso de peso (p=0,03), este SNP também foi associado aumento do IMC/I. Para o SNP rs1501299 (+276 G>T) não observamos associação dos genótipos com excesso de peso e o genótipo GT (p=0,02) e o modelo modelo genético dominante para o alelo T (p=0,02) neste SNP foram associados a maiores níveis de glicemia de jejum nos adolescentes deste estudo. Concluímos que os SNPs rs2241766 (+45T>G) e rs1501299 (+276 G>T) estão associados respectivamente ao aumento de IMC/I e Glicemia de jejum em adolescentes numa faixa etária entre 10 14 anos.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/7141
Appears in Collections:PPGBIO - Teses de doutorado

Files in This Item:
File SizeFormat 
tese_11503_30ª Ata de Defesa de Tese_Josivany Valério.PDF74 BAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.