Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/7593
Title: Óleos essenciais no manejo de Duponchelia fovealis Zeller, 1847 (Lepidoptera: Crambidae)
metadata.dc.creator: ATAIDE, J. O.
Keywords: Lagartas;Plantas inseticidas;Manejo fitossanitário de prag
Issue Date: 17-Feb-2017
Publisher: Universidade Federal do Espírito Santo
Citation: ATAIDE, J. O., Óleos essenciais no manejo de Duponchelia fovealis Zeller, 1847 (Lepidoptera: Crambidae)
Abstract: Duponchelia fovealis Zeller, 1847 (Lepidoptera: Crambidae) é uma lagarta originária da região do mediterrâneo, que foi encontrada no Brasil em 2010, atacando flores, folhas, coroa e frutos do morangueiro. Por ser um inseto ainda pouco estudado, até o momento não há nenhum inseticida registrado no Brasil para o seu controle. Dessa forma, encontrar um método adequado para o controle dessa praga torna-se necessário. Assim, o objetivo geral do estudo foi avaliar a toxicidade de óleos essenciais sobre a D. fovealis, para isso foram testados os óleos essenciais de Zingiber officinale, Syzygium aromaticum, Cinnamomum zeylanicum, Eugenia brasiliana, Citrus Limon, Citrus aurantium dulce, Citrus aurantium amara e o D-limoneno. Para os testes biológicos utilizou-se um aerógrafo para pulverizar sobre as lagartas as soluções dos óleos essenciais na concentração de 2% (m/v) e o método de imersão para avaliar a mortalidade dos embriões. O solvente usado no preparo das soluções dos óleos essenciais foi uma solução de água contendo 0,05% (m/v) de Tween 80 e 2% (m/v) de acetona, que foi usado também como o controle negativo e o inseticida Clorfenapir como controle positivo. As mortalidades observadas de D. fovealis usando o óleo essencial de gengibre (Zingiber officinale) sobre lagartas de 1º, 2º e 3º ínstar e de embriões, após 72 horas, foram de: 98, 56, 15 e 98%, respectivamente. Usando o mesmo óleo, foram estimandos os valores de CL50 0,61% e CL90 1,35% m/v para as lagartas de 1º ínstar e para os embriões, CL50 0,25% e CL90 0,54%. Em relação aos óleos essenciais de Syzygium aromaticum, Cinnamomum zeylanicum e Eugenia brasiliana, apresentaram uma mortalidade após 72 horas de 54,00%, 25,00% e 15,40%, respectivamente em lagartas de 1º ínstar. Os óleos essenciais de Citrus Limon, Citrus aurantium dulce, apresentaram toxicidade sobre os embriões de 100%, Citrus aurantium amara e o componente majoritário D-limoneno de 34,48% e 32,18%, respectivamente. Para as lagartas de 1º ínstar, os óleos essenciais de Citrus Limon e Citrus aurantium dulce apresentaram 57,50% e 56.25%, o D- limoneno e Citrus aurantium amara 14%, 13% respectivamente. No estádio de 2o ínstar os óleos essenciais de Citrus Limon e Citrus aurantium dulce obtiveram 20,00%. Os valores estimados de CL50 CL90 dos óleos essenciais de Citrus Limon, Citrus aurantium dulce sobre os embriões foram, CL50 0,40% e CL90 0,70% e CL50 e 0,13%. e CL90 0,33% respectivamente. Os óleos essenciais apresentaram toxicidade sobre D. fovealis. Palavras-Chaves: Lagartas. Plantas inseticidas. Manejo fitossanitário de pragas. Componentes voláteis.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/7593
Appears in Collections:PPGPV - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
tese_9646_Julielson Oliveira Ataide.pdf1.13 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.