Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/7598
Title: Qualidade fisiológica de sementes de feijão (Phaseolus vulgaris L.) em função da maturação e adubação com enxofre, nitrogênio e zinco
metadata.dc.creator: PEDROSA, M. V. B.
Keywords: maturidade fisiológica;germinação;vigor;
Issue Date: 24-Feb-2017
Publisher: Universidade Federal do Espírito Santo
Citation: PEDROSA, M. V. B., Qualidade fisiológica de sementes de feijão (Phaseolus vulgaris L.) em função da maturação e adubação com enxofre, nitrogênio e zinco
Abstract: A cultura do feijoeiro (Phaseolus vulgaris L.) apresenta grande importância nutricional, possuindo alto teor de lisina, que atua na complementação às proteínas dos cereais, fibra alimentar, vitaminas do complexo B e carboidratos complexos. A adubação foliar pode contribuir para um melhor desempenho da planta em campo, haja vista a melhora nutricional das mesmas. Objetivou-se com este estudo determinar o ponto de maturação fisiológica de sementes de Phaseolus vulgaris L. das linhagens de quatro genótipos de feijão, do grupo carioca: CNFC-15458, CNFC-15513, BRS Estilo e Carioca Precoce, com diferentes aplicações de adubação foliar a base de enxofre, nitrogênio e zinco. O trabalho foi desenvolvido no período de 02 de abril a 02 de julho de 2015 na Fazenda Ponte da Braúna, distrito de Rive, Município de Alegre-ES, e no Laboratório de Análise de Sementes do Departamento de Produção Vegetal do Centro de Ciências Agrárias e Engenharias da Universidade Federal do Espírito Santo (CCAE-UFES), Alegre-ES. O experimento foi instalado em um espaçamento de 0,50 x 0,30 m. Os tratos culturais foram realizados de acordo com as especificações da cultura. Foram realizadas quatro adubações foliares: A0: testemunha (sem adubação foliar); A1: uma aplicação de adubo foliar após 15 dias da antese; A2: duas aplicações após 15 e 25 dias da antese, e A3: três aplicações após 15, 25 e 35 dias da antese. Na fase de inflorescência, quando aproximadamente 70% dos botões florais das plantas apresentavam-se na antese procedeu a etiquetagem de 2000 flores. A cada sete dias foram feitas as colheitas de vagens para análise morfométrica e umidade das vagens e sementes, germinação e vigor das sementes. Foram utilizadas quatro repetições de 25 sementes, desinfestadas com hipoclorito de sódio (imersão das sementes por dois minutos e meio), álcool 70% (imersão por 30 segundos) e captan, na dosagem de 2,0 g i.a. kg-2 de sementes. A semeadura foi feita em rolos de papel germitest, umedecidos com água destilada com volume equivalente a 3,0 vezes a massa do papel seco, e mantidos em câmara de germinação tipo B.O.D. a 25 ºC, sob luz constante. A contagem foi efetuada diariamente, computando-se o número de sementes que apresentaram protrusão da raiz primaria ≥ 2,0 mm. Foram computadas as porcentagens de germinação após cinco e nove dias. As sementes da linhagem-elite CNFC 15513 e a cultivar BRS Estilo apresentam maior qualidade fisiológica. A maturação fisiológica das sementes ocorre aos 84 e 91 dias, para as Linhagens-elite CNFC 15513, CNFC 15458 e cultivar BRS Estilo; e Carioca Precoce, respectivamente. A adubação foliar beneficia a qualidade fisiológica das sementes de feijão.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/7598
Appears in Collections:PPGPV - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
tese_9671_Manoel Victor Borges Pedrosa.pdf2.05 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.