Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/7609
Title: Caracterização do Sistema Radicular do Cafeeiro Conilon Sob irrigação Localizada
metadata.dc.creator: SOUZA, J. M.
Keywords: Coffea canephora;Recursos hídricos;Gotejamento
Issue Date: 24-Feb-2017
Publisher: Universidade Federal do Espírito Santo
Citation: SOUZA, J. M., Caracterização do Sistema Radicular do Cafeeiro Conilon Sob irrigação Localizada
Abstract: O cafeeiro é uma cultura de grande importância econômica no Brasil, para garantir altas produtividades e rentabilidade o manejo da irrigação se torna importante. O conhecimento do sistema radicular da cultura é de suma importância para a determinação correta da lâmina de irrigação. Diante disso, objetivou-se caracterizar o sistema radicular do cafeeiro Conilon sob irrigação localizada. O experimento foi realizado em três manejos de irrigação com aplicação de lâminas de 10, 3 e 5 mm, em São Mateus-ES, em um delineamento inteiramente casualizado em parcela subdividida 4 x 6, sendo quatro pontos em relação à planta e seis faixas de profundidade, com cinco repetições. Sendo dois na linha e sete na entre linha com distância entre si de 0,20 m. E na entre linha do cafeeiro em parcela subdividida 5 x 6, sendo cinco pontos em relação à planta e seis faixas de profundidade, com cinco repetições. Foram avaliados volume, área superficial, comprimento e diâmetro de raiz. O cafeeiro Conilon no manejo com lâmina de irrigação de 10 mm apresentou 67,4% do volume de raiz e 68,0% de área superficial, já com lâmina de 3 mm todos os dias, as plantas apresentaram 74,5% e 64,5% do volume e área superficial de raiz e no manejo com lâmina de 5 mm duas vezes na semana, apresentou 75,4% e 70,2% do volume e área superficial de raiz, em todos os manejos concentrados até a profundidade de 0,30 m. O maior comprimento e diâmetro de raiz foi encontrado na faixa de profundidade superficial do solo, diminuindo em profundidade. O cafeeiro apresentou 57,5% do volume de raiz para o manejo com 10 mm, e 70,5% do volume de raiz para o manejo com 3 e 5 mm. A área superficial de raiz foi de 53,9%, 69% e 66,4%, para os manejos com 10, 3 e 5 mm, respectivamente.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/7609
Appears in Collections:PPGPV - Teses de doutorado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
tese_8391_Joabe Martins de Souza.pdf7.48 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.