Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/7644
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorKUNZ, S. H.
dc.creatorARAUJO, E. A.
dc.date.accessioned2018-08-01T22:35:42Z-
dc.date.available2018-08-01
dc.date.available2018-08-01T22:35:42Z-
dc.date.issued2016-11-07
dc.identifier.citationARAUJO, E. A., ESTRUTURA, COMPOSIÇÃO FLORÍSTICA E RELAÇÃO VEGETAÇÃO-AMBIENTE EM FLORESTA OMBRÓFILA DENSA NO PARQUE NACIONAL DO CAPARAÓ, ESPÍRITO SANTOpor
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufes.br/handle/10/7644-
dc.description.abstractVariáveis ambientais são um dos principais promotores da grande riqueza de espécies nos trópicos, tendo em vista a característica heterogênea nessas regiões. Possivelmente o Brasil seja o país que abriga a maior riqueza de plantas do planeta, fato associado à ocorrência de várias fitofisionomias. Algumas regiões e determinados tipos de formação vegetacional são pouco explorados, levando a lacunas de conhecimento. Assim, as florestas localizadas em altitudes elevadas apresentam grande escassez de pesquisas florísticas. A insuficiência de estudos aliada à ocorrência de espécies endêmicas fazem com que seja comum a descoberta de novas espécies em ambientes montanos. Neste estudo tivemos como objetivo avaliar a estrutura e composição florística de uma comunidade vegetal em Floresta Ombrófila Densa no vale de Santa Marta, Ibitirama, ES, cuja área pertence ao Parque Nacional do Caparaó. Nossas hipóteses foram: 1) as espécies apresentam distribuição heterogênea no vale; 2) essa distribuição ocorre devido à influência de variáveis ambientais edáficas; 3) o local apresenta maior semelhança florística com as Florestas Ombrófila Densa Montana e Altomontana do sudeste do Brasil; e 4) a área possui espécies ainda desconhecidas pela ciência. Nossos resultados deram suporte a essas hipóteses. Verificamos que as espécies apresentam distribuição heterogênea ao longo do vale, sofrendo forte influência de variáveis edáficas (matéria orgânica e acidez potencial) e espaciais. O vale apresenta maior similaridade com florestas montanas e altomontanas da Serra do Mar e Mantiqueira localizadas em São Paulo e Minas Gerais. Demonstramos também a grande riqueza de espécies na área, com táxons em categorias de risco de extinção, além do registro de possíveis novas espécies. Palavras-chave: heterogeneidade ambiental, floresta de altitude, riqueza de espécies.por
dc.formatapplication/pdfpor
dc.publisherUniversidade Federal do Espírito Santopor
dc.subject1por
dc.subjectHeterogeneidade ambientalpor
dc.subject2por
dc.subjectFloresta de altitudepor
dc.subject3por
dc.subjectRipor
dc.titleESTRUTURA, COMPOSIÇÃO FLORÍSTICA E RELAÇÃO VEGETAÇÃO-AMBIENTE EM FLORESTA OMBRÓFILA DENSA NO PARQUE NACIONAL DO CAPARAÓ, ESPÍRITO SANTOpor
dc.typemasterThesisen
dc.contributor.advisorcoDIAS, H. M.
dc.contributor.memberCALLEGARO, R. M.
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Ciências Florestaispor
dc.publisher.initialsUFESpor
dc.publisher.courseMestrado em Ciências Florestaispor
Appears in Collections:PPGCF - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
tese_10375_Dissertação_Eduardo.pdf3.55 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.