Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/7675
Title: ANÁLISE DE FATORES ERGONÔMICOS EM UMA FÁBRICA DE MÓVEIS PLANEJADOS NO SUL DO ESPIRITO SANTO
metadata.dc.creator: JUCA, F. L.
Keywords: 1-Saúde e trabalho;2-Indústria de móveis;3-Ambiente de tra
Issue Date: 16-Feb-2018
Publisher: Universidade Federal do Espírito Santo
Citation: JUCA, F. L., ANÁLISE DE FATORES ERGONÔMICOS EM UMA FÁBRICA DE MÓVEIS PLANEJADOS NO SUL DO ESPIRITO SANTO
Abstract: O setor moveleiro é responsável por um elevado número de afastamentos causados por doenças e acidentes de trabalho. Esta pesquisa teve como objetivo geral realizar uma avaliação ergonômica da fabricação de móveis planejados no sul do Estado do Espírito Santo, visando a melhoria na saúde, bem-estar, segurança, conforto e produtividade dos trabalhadores. A coleta de dados foi realizada em uma fábrica de móveis planejados localizada no município de Iúna, no sul do Espírito Santo, entre maio e agosto de 2017. A população foi constituída por dez trabalhadores do sexo masculino com média de idade de 32 anos, todos envolvidos diretamente no processo de produção dos móveis. Foram avaliados os fatores humanos e as condições de trabalho, fatores ambientais (temperatura, iluminância e ruído), análise biomecânica e os riscos de Lesões por Esforços Repetitivos/Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho (LER/DORT). Os trabalhadores não recebiam orientação com relação a ergonomia e segurança do trabalho, e todos afirmaram não utilizar equipamentos de proteção individual. Quanto ao ambiente térmico, o valor de IBUTG médio foi de 19,7, sendo perfeitamente tolerado por um trabalhador durante as 8 h de jornada de trabalho para essa atividade moderada, segundo a Norma Regulamentadora 15 do Ministério do Trabalho. Os níveis de ruído encontrados foram superiores aos limites recomendados para uma jornada de 8 horas de trabalho. A iluminação média na fábrica de móveis foi de 151,4 lux, considerada totalmente deficiente para o ambiente. Na biomecânica, nas fases 2 (posicionamento da chapa de MDF na máquina) e 3 (retirada da chapa de MDF da máquina), os valores encontrados referentes a riscos para compressão do disco vertebral L5-S1, ficaram acima dos limites recomendados para a atividades de fabricação de móveis. Para a atividade de fabricação de móveis, esta foi classificada como de alto risco para LER/DORT. O valor encontrado indica que se não for modificado o modo e ritmo de trabalho, existe grande possibilidade desses trabalhadores adquirirem LER/DORT. Palavras-chave: Saúde ocupacional, Indústria moveleira, Condições de trabalho.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/7675
Appears in Collections:PPGCF - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
tese_11759_Dissertação FÁBIO JUCÁ 2018-Final.pdf1.99 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.