Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/7683
Title: AVALIAÇÃO DA REGENERAÇÃO NATURAL EM UMA FLORESTA ESTACIONAL SEMIDECIDUAL SUBMONTANA NO SUL DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO
metadata.dc.creator: BARRETO, A. M. R.
Keywords: Diversidade florística;Mata Atlântica;Estrutura horizontal
Issue Date: 29-Feb-2016
Publisher: Universidade Federal do Espírito Santo
Citation: BARRETO, A. M. R., AVALIAÇÃO DA REGENERAÇÃO NATURAL EM UMA FLORESTA ESTACIONAL SEMIDECIDUAL SUBMONTANA NO SUL DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO
Abstract: BARRETO, Andrêssa Mota Rios. Avaliação da regeneração natural em uma Floresta Estacional Semidecidual Submontana no sul do estado do Espírito Santo. 2016. Dissertação (Mestrado em Ciências Florestais) Universidade Federal do Espírito Santo, Jerônimo Monteiro, ES. Orientadora: Profª. Drª. Sustanis Horn Kunz. Coorientador: Prof. Dr. Henrique Machado Dias O presente estudo tem como objetivo avaliar a regeneração natural do estrato arbustivo-arbóreo em um fragmento de Floresta Estacional Semidecidual Submontana no sul do estado do Espírito Santo, bem como verificar a interação da vegetação com algumas variáveis ambientais. O inventário da regeneração natural foi desenvolvido na Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN) Cafundó, em doze subparcelas de 1 x 20 m, onde foram delimitadas três classes de tamanho para este estrato. Os indivíduos foram classificados quanto ao grupo ecológico e síndrome de dispersão. Foi calculada a diversidade florística, equabilidade, densidade e frequência das espécies, análise da regeneração natural, similaridade florística entre a regeneração natural e entre este estrato e a vegetação adulta. Para avaliar a interação das variáveis ambientais (caraterística química e física do solo, umidade do solo, porcentagem de cobertura de dossel e declividade e altitude do terreno) com a comunidade da regeneração natural, foi realizada a Análise de Correspondência Canônica- CCA. Foram amostrados 678 indivíduos, distribuídos em 73 espécies e 24 famílias botânicas. A família com maior abundância foi Euphorbiaceae e as espécies que apresentaram maior número de indivíduos foram Actinostemon estrellensis e Goniorrhachis marginata. A similaridade de Sorensen entre a regeneração natural e o estrato arbóreo adulto foi 29%. Os grupos ecológicos mais bem representados foram secundárias tardias e secundárias iniciais e a zoocoria a síndrome de dispersão predominante entre as espécies, seguida da autocoria. O índice de Shannon (H) foi de 3,13 nats.ind-¹ e a equabilidade foi de 0,72. As variáveis ambientais que não apresentaram redundância na CCA, foram carbono, fósforo, declividade e cobertura de dossel. As espécies Goniorrhachis marginata, Actinostemon estrellensis e Psychotria carthagenensis tiveram alta correlação com estas quatro variáveis ambientais. Com base no exposto, pode-se concluir que o componente da regeneração natural na RPPN Cafundó possui alta diversidade e densidade de indivíduos quando comparado à estudos desenvolvidos na mesma fitofisionomia. Além disso, parece haver pouca interação entre as variáveis ambientais estudadas e a distribuição das espécies na regeneração natural na RPPN Cafundó.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/7683
Appears in Collections:PPGCF - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
tese_9375_Andrêssa Mota2016.pdf1.36 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.