Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/7689
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorCALDEIRA, M.V.W.
dc.creatorMOURA, R. R. S.
dc.date.accessioned2018-08-01T22:35:55Z-
dc.date.available2018-08-01
dc.date.available2018-08-01T22:35:55Z-
dc.date.issued2016-02-29
dc.identifier.citationMOURA, R. R. S., PRODUÇÃO DE SERAPILHEIRA E DECOMPOSIÇÃO DOS RESÍDUOS DA COLHEITA EM POVOAMENTOS DE Eucalyptus NO ESPÍRITO SANTOpor
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufes.br/handle/10/7689-
dc.description.abstractA utilização eficiente de técnicas de manejo florestal proporciona um aumento na produtividade florestal, bem como uma sustentabilidade do ecossistema. Desta forma, o conhecimento sobre a produção de serapilheira e de sua taxa de decomposição é de extrema importância, por fazerem parte do processo de ciclagem de nutrientes, promovendo assim uma melhor fertilidade do solo. Este estudo teve como objetivos, quantificar a quantidade de nutrientes da serapilheira, avaliar a taxa de decomposição de resíduos florestais e caracterizar a fertilidade do solo em um povoamento de Eucalyptus urophylla x Eucalyptus grandis, Aracruz, ES. O estudo foi realizado em um povoamento comercial de Eucalyptus urophylla x Eucalyptus grandis, localizado em Aracruz, Espírito Santo. Para a amostragem da serapilheira depositada, decomposição de resíduos florestais e amostragem de solo utilizadas 6 parcelas (30 x 30m), demarcadas de forma sistemática em uma área de 9,16 ha. Para amostragem da serapilheira depositada, mensalmente em cada parcela, foram coletadas cinco amostras desse material depositado. Em seguida este material foi separado nas frações folhas/miscelânea e galhos. Foram determinados os teores, as quantidades e a eficiência de uso de nutrientes. A taxa de decomposição de resíduos florestais foi realizado pelo método de perda de massa em bolsas de nylon (litterbags). Os tratamentos foram constituídos pelas frações folhas, galhos, casca e a mistura dos três resíduos florestais, sendo destruídos em cada parcela 5 liiterbags por tratamento. As coletas dos litterbags foi realizada aos 0, 30, 90, 180 e 365 dias após a instalação dos litterbags. Após coletado o material, as amostras foram enviadas ao laboratório para determinar os teores de nutrientes nos seus respectivos, períodos de decomposição. Os dados foram analisados por meio programa Assistat 7.7. Para amostragem da fertilidade do solo, foram realizadas coletas nas camadas de 0-5 cm, 5-10 cm, 10-20 cm e 20-40 cm, nas linhas plantio (LP) e entrelinhas do plantio (ELP). Os dados dos atributos físicos e químicos do solo das LP e ELP foram analisados por meio da análise de componentes principais (ACP), com o uso do programa R. A produção de serapilheira apresentou variação mensal nas duas frações estudas, com uma deposição total de 4.797,17 kg ha-1 ano-1 aos 38 meses (3,1 anos) de idade. A fração folhas/miscelânea correspondeu, em média, 73%, o qual também foi a responsável pela maior parte do retorno de nutrientes via serapilheira depositada. A eficiência na utilização dos macronutrientes foi evidenciada pela seguinte ordem P > S > Mg > K > Ca > N e a dos micronutrientes Mo > Cu > Zn > B > Fe > Mn > Na. A taxa de decomposição (k) dos resíduos florestais foi considerada lenta, apresentando variações de 0,0010 a 0,0024 para os tratamentos estudados, indicando um tempo necessário de 505 a 1087 dias para a renovação total da serapilheira. Os teores dos macronutrientes apresentaram variações em todos até os 180 dias, com maiores teores nas frações folhas para N, P, K e Mg, e para a fração galhos o macronutriente Ca. O solo da área deste estudo possui características de elevada acidez para os dois locais (LP e ELP). As duas primeiras camadas do solo (0-5 e 5-10 cm) concentram os maiores teores de nutrientes disponibilizados à vegetação, devido ao aporte e a decomposição da matéria orgânica sobre o mesmo. Em geral, as interpretações dos componentes principais foram semelhantes para as quatro camadas de solo estudadas para os dois locais amostrados. De modo geral, o retorno de nutrientes por meio da serapilheira é bastante significativo no processo de ciclagem de nutrientes, por melhorar a qualidade da fertilidade do solo com a decomposição dos resíduos florestais depositados.por
dc.formatapplication/pdfpor
dc.publisherUniversidade Federal do Espírito Santopor
dc.subject1por
dc.subjectCiclagem de nutrientespor
dc.subject2por
dc.subjectSolos Fertilidadepor
dc.subject3por
dc.subjectSolospor
dc.titlePRODUÇÃO DE SERAPILHEIRA E DECOMPOSIÇÃO DOS RESÍDUOS DA COLHEITA EM POVOAMENTOS DE Eucalyptus NO ESPÍRITO SANTOpor
dc.typemasterThesisen
dc.contributor.memberGODINHO, T. O.
dc.contributor.memberSOUZA, G. S.
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Ciências Florestaispor
dc.publisher.initialsUFESpor
dc.publisher.courseMestrado em Ciências Florestaispor
Appears in Collections:PPGCF - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
tese_9508_Roberto Rorras dos Santos Moura2016.pdf2.86 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.