Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/7691
Title: OCORRÊNCIAS DE SECA E TENDÊNCIAS DA VEGETAÇÃO NA RESERVA BIOLÓGICA DE SOORETAMA E ZONA DE AMORTECIMENTO, NO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO, BRASIL
metadata.dc.creator: BRANCO, E. R. F.
Keywords: 1;Secas Ocorrências;2;Vegetação Têndencias;3;Imagens
Issue Date: 8-Jul-2016
Publisher: Universidade Federal do Espírito Santo
Citation: BRANCO, E. R. F., OCORRÊNCIAS DE SECA E TENDÊNCIAS DA VEGETAÇÃO NA RESERVA BIOLÓGICA DE SOORETAMA E ZONA DE AMORTECIMENTO, NO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO, BRASIL
Abstract: A aplicação de técnicas de sensoriamento remoto em séries temporais têm se tornado uma forte ferramenta que vem se destacando na comunidade científica por permitir uma avaliação rápida e de baixo custo, dentro de uma margem de precisão. Nesse sentido, o registro frequente de imagens por sensores orbitais cobrindo grandes áreas da superfície terrestre permite a construção e a análise de séries temporais de dados de vegetação de diferentes fisionomias, auxiliando no estudo da dinâmica da vegetação e na disposição espacial de eventos de seca de intensidades distintas. Objetivou-se com este trabalho analisar ocorrências de seca e tendências espaço-temporal da vegetação e relacioná-las com a variação climática no período de 2007 a 2015 na Reserva Biológica de Sooretama e zona de amortecimento. Para isso foram utilizadas imagens NDVI, EVI e TST do sensor MODIS e para a análise espaço-temporal de secas, foi utilizado o Índice de Condição da Vegetação (ICV). Foi calculada a correlação de Pearson entre os valores médios dos índices de vegetação e as variáveis climáticas de modo a definir o índice mais adequado para a área de estudo e posterior emprego no índice de seca. As imagens e gráficos de ocorrência de seca na sua classe mais crítica (severa e extrema) foram comparadas com o acumulado de precipitação pluvial, deficiência hídrica e suas anomalias para cada estação do ano. Além disso, foram obtidos os valores máximos, médios e mínimos de ICV e relacionados com os valores máximos, médios e mínimos de TST por meio da análise gráfica e de regressão. Posteriormente, foram calculadas as anomalias de TST e cruzadas com as estações do ano que apresentaram maiores extensões de seca de maior severidade. Em relação às análises das tendências interanuais das séries temporais de índices de vegetação, estas foram realizadas por meio das metodologias de tendência monotônica de Mann-Kendal e análises de tendências sazonais. As imagens foram importadas, em formato .img para o software TerrSet, no qual foi utilizado o módulo Earth Trends Modeler (ETM) para processamento e análise das tendências de comportamento dos índices de vegetação. Foi criado um arquivo de série temporal para cada grupo de imagens, NDVI, EVI, na qual cada série consiste em um par de arquivos: Um arquivo de varredura contendo as imagens da série de tempo, em formato .rgf e um arquivo de documentação que descreve as características temporais da série, em formato .tsf. Os resultados indicaram que o índice EVI do sensor MODIS apresentou maiores correlações significativas com as variáveis meteorológicas e grande potencial para análises de ocorrências de seca para regiões com alta densidade de biomassa como florestas nativas. Os anos de 2007, 2013 e 2015 ocorreram secas de ordem severa e extrema em maiores extensões em relação às demais anos do período analisado. O Índice ICV apresentou-se adequado para monitoramento de ocorrências de seca na área de estudo, com concordância temporal e espacial com variáveis ambientais e ocorrências de El Niño. Ao longo do período analisado, constatou-se que ocorreu diminuição da biomassa vegetal, observada em ambos os índices de vegetação, por meio das tendências negativas observadas nas séries temporais de imagens, sendo mais evidenciado no EVI. As áreas de floresta natural foram as que apresentaram maior diminuição do vigor vegetativo observado nas imagens de significância. Os valores de média anual de EVI e NDVI e sua diminuição ao longo dos anos apresentaram concordância com o decréscimo da precipitação e aumento da deficiência hídrica. Os dados obtidos a partir do sensor MODIS, NDVI, EVI e TST, mostraram-se adequados para a análise espaço-temporal de ocorrências de seca e de tendências na vegetação da área de estudo.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/7691
Appears in Collections:PPGCF - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
tese_9510_Dissertação Elvis.pdf7.04 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.