Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/7715
Title: Composição química de extratos vegetais e sua eficácia no controle in vitro de parasitos adultos de Fasciola hepatica.
metadata.dc.creator: GUEDES, R. A.
Keywords: Fasciolose;Fitoquímica;Plantas medicinais;
Issue Date: 17-Feb-2017
Publisher: Universidade Federal do Espírito Santo
Citation: GUEDES, R. A., Composição química de extratos vegetais e sua eficácia no controle in vitro de parasitos adultos de Fasciola hepatica.
Abstract: A fasciolose é uma doença causada pelo parasito Fasciola hepatica, um platelminto da família Fasciolidae que acomete as vias biliares e o fígado de diversas espécies, sendo as mais comuns os ruminantes. O controle da fasciolose é difícil, já que a grande maioria dos medicamentos indicados para o tratamento da doença atingem somente o parasito na forma adulta. A procura por tratamentos alternativos com o uso de produtos naturais que possam ter uma ação eficiente tanto em ovos como em adultos têm sido alvo de estudos em regiões onde a doença é endêmica. Com isso o uso de plantas medicinais tem sido visto como uma ótima alternativa ao tratamento da fasciolose. O objetivo deste trabalho foi encontrar plantas com atividade fasciolicida que possam se tornar novas alternativas no tratamento de adultos desse parasito. Para avaliar a atividade dos extratos foram preparadas soluções nas concentrações de 0,1%, 0,25% e 0,5% de cada planta selecionada e estes foram aplicados em amostras de cinco parasitos em placa de petri com triplicata e observada a mortalidade dos mesmos no período de três, doze e quinze horas de avaliação. Para fitoquímica foram utilizados os testes descritos por Matos (2009) e Wagner (1984). A análise histológica foi realizada com a produção dos blocos de parafina com os cortes das amostras reservadas após o teste de atividade fasciolicida. Os cortes dos blocos foram feitos a 3µm, aplicados nas lâminas e estas foram coradas com hematoxilina e eosina. A análise estatística foi realizada por delineamento inteiramente casualizado (DIC), em esquema fatorial, sendo os fatores extratos, tempo e concentração a 5% de probabilidade pelo teste Newman-Keuls. Após realizadas as avaliações conclui-se que o melhor tempo de avaliação dos extratos foi com 12 horas, os extratos com melhor atividade foram as cascas de Stryphnodendron adstringens, as folhas de Psidium guajava, as folhas de Guapira graciliflora, as folhas de Guapira noxia, as folhas de Momordica charantia e as raízes de Harpagophytum procumbens na concentração 0,5%. Também foi nesta concentração que foram encontradas alterações histológicas como a ausência dos espinhos e deposição celular no tegumento do parasito. É provável que a atividade fasciolicida desses extratos possa ser oriundo de atividade de terpenos esteroidais, taninos ou compostos fenólicos.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/7715
Appears in Collections:PPGCV - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
tese_10662_Roselena Abreu.pdf1.38 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.