Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/8015
Title: EFEITO DO TRATAMENTO COM SILDENAFIL SOBRE AS CÉLULAS DE BAÇO DE CAMUNDONGOS ApoE -/-
metadata.dc.creator: BATISTA, A. T.
Issue Date: 30-Dec-2015
Publisher: Universidade Federal do Espírito Santo
Citation: BATISTA, A. T., EFEITO DO TRATAMENTO COM SILDENAFIL SOBRE AS CÉLULAS DE BAÇO DE CAMUNDONGOS ApoE -/-
Abstract: A aterosclerose é um processo inflamatório crônico que ocorre em vasos de grande calibre. Este processo patológico pode atingir vários órgãos debilitando suas funções. Sendo o baço um dos órgãos que pode ser atingido pela aterosclerose, e devido sua importância para os sistema imune e prevenção de várias doenças, o objetivo desse trabalho foi avaliar o tratamento do inibidor seletivo da fosfodiesterase 5 (Sildenafil) sobre o nível de EROS, fragmentação de DNA e ciclo celular das células desse órgão. Para tal fim, foram utilizados camundongos ApoE -/- machos divididos em dois grupos, tratados por 3 semanas com Sildenafil 40mg/Kg/dia (ApoEs) ou apenas água (ApoEv). Para o grupo controle (C57) foram utilizados camundongos da linhagem C57Bl/6. Após 3 semanas de tratamento, quando os animais tinham 12 semanas de vida, foi feita a eutanásia para retirada do sangue da cavidade ventricular direita e dosagem do colesterol. Foi realizada esplenectomia e isolamento das células do baço através de maceração e lise de hemácias. As células isoladas foram submetidas a ensaios em CF para avaliar o nível de &#9679;O2- e H2O2, bem como a porcentagem de células com DNA fragmentado e na fase G0/G1 do ciclo celular. Os resultados foram expressos como Média±EPM, utilizando ANOVA 1 via com post hoc de Fisher, p<0,05. O tratamento com Sildenafil reduziu os níveis de &#9679;O2- (ApoEs: 6,6±0,30 vs. ApoEv: 8,4±0,67 vs. C57: 6,1±0,29 x 102 u.a) tanto quanto os de H2O2 (ApoEs: 3,3±0,30 vs. ApoEv: 4,5±0,41 vs. C57: 2,5±0,21 x 103 u.a), o que sugere um efeito antioxidante do Sildenafil. Também foi observada redução da porcentagem de DNA fragmentado (ApoEs: 0,74±0,19% vs. ApoEv: 1,98±0,23% vs. C57: 0,61±0,09%), provavelmente devido a menor incidência de dano ao DNA provocado pelas EROS. A redução do dano ao DNA permite que as células façam o ciclo celular, saindo, portanto, da fase quiescente, como mostra o resultado da porcentagem de células em G0/G1 (ApoEs: 89,59±2,5% vs. ApoEv: 96,13±0,43% vs. C57: 91,28±1,1%). Os resultados demonstram efeito protetor do Sildenafil ao DNA das células de baço dos camundongos ApoE-/-, provavelmente, por redução dos níveis aumentados de EROS nesses animais. Palavras-chave: ApoE-/-, Aterosclerose, baço, Sildenafil.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/8015
Appears in Collections:PPGCF - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
tese_9527_DISSERTAÇÃO ALAN BATISTA.pdf1.06 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.